Sulivã Bispo apresenta versão online do solo Kaiala

entretenimento
25.02.2021, 12:00:00
O ator Sulivã Bispo em cena do espetáculo Kaiala, que foi filmado no Terreiro Bate Folha (divulgação)

Sulivã Bispo apresenta versão online do solo Kaiala

A temporada online acontece desta quinta-feira (25) até sábado (27), às 20h, no canal do Na Rédea Curta no YouTube

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Para celebrar os cinco anos da estreia de seu primeiro solo, Kaiala, o ator Sulivã Bispo remonta a obra e faz temporada online, de hoje até sábado, às 20h, no canal do Na Rédea Curta, web-série protagonizada pelo artista. Com acesso gratuito, após a exibição do espetáculo, o público poderá participar de um bate-papo, ao vivo, com Sulivã e seus convidados  para refletir sobre os temas abordados: Onisajé (Ilê Axé Oyá L’adê Inan), Hanna (Terreiro Bate Folha) e Nildinha Fonseca. 

Gravado no Terreiro Bate Folha, Kaiala é a inspiração poética para contar a história de uma menina de 10 anos assassinada em uma invasão ao seu terreiro por um grupo de evangélicos. Entre realidade e ficção, a peça discute temas como racismo, intolerância religiosa e a morte sistemática de jovens negros no Brasil.

A trajetória da menina Kaiala é vista  a partir de três pontos: o irmão de santo da garota, a avó consanguínea que também é sua ialorixá, e a evangélica que lidera a invasão do terreiro. Essas três visões auxiliam na construção do relato marcado por depoimentos e fragmentos de memórias das personagens, de modo que o público vai conhecendo um pouco da religião, do crime narrado e da resistência do povo negro.

Exibição gratuita no www.youtube.com/naredeacurta

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas