Testamos o novo Beats Studio Buds; saiba o que achamos

ivan dias marques
22.08.2021, 06:00:00

Testamos o novo Beats Studio Buds; saiba o que achamos

Confira o review

A Beats by Dre surgiu em 2006 e logo revolucionou o mercado de fones de ouvido. Se, para alguns, ao longo desses anos, os produtos da Beats não são os melhores, não para negar que existe qualidade, sim, e também muito charme e beleza nos headphones e fones da marca fundada pelo rapper Dr. Dre e pelo empreendedor musical Jimmy Iovine, comprada em 2014 pela Apple.

A mais nova aposta da Beats é o Studio Buds, o primeiro modelo da marca totalmente sem fios com Cancelamento Ativo de Ruído (ANC) - sucesso em headphones que já falamos aqui - e que inova com uma conexão simplificada aos sistemas iOS e Android. Além disso, ele traz um chipset totalmente novo.

"O Cancelamento Ativo de Ruído do Studio Buds bloqueia ruídos indesejados por meio de um algoritmo que monitora o arquivo de origem, enquanto corrige e limpa simultaneamente artefatos que possam comprometer o áudio em até 48.000 vezes por segundo", explica a empresa, em nota. 

Levíssimo (apenas 5g cada fone), eles ainda contam com a possibilidade do modo ambiente, que mistura sons externos com o áudio que se está ouvindo. O microfone, com ANC ativado, consegue filtrar ruídos do ambiente e ser mais perceptível do em que produtos semelhantes. Os buds são bem confortáveis e cada um possui um botão, que muda de função conforme o número de apertos: um click pausa e reinicia, dois clicks passa a música, três cliques volta a música. Caso o usuário segure o botão, um som avisa que o ANC foi desligado. 

Um atributo bem interessante é a possibilidade de encontrar o fone ativando as opções Buscar, no iOS, e Encontre me Dispositivo, no Android. O smartphone mostra a última localização do fone e pode também emitir um som. Bem útil.

A bateria dura até 8 horas e o estojo, quando carregado, pode dar mais duas cargas nos fones. Com o ANC ativado, a bateria é gasta mais rapidamente, é bom avisar. Cinco minutos de carga dão uma autonomia de 1 hora para uso. O mal - não tem sido novidade - só é o cabo USB-C/USB-C curto. Mas o fato de não ser mais lightning, mais usado pela Apple e também em outras séries da Beats, consegue abarcar melhor usuários.

O uso do Studio Buds pode ser melhorado com o app da Beats. De acordo com a empresa, o aplicativo ainda sofrerá atualizações para prover melhor os buds. Na ultima, por exemplo, adicionou-se a visualização da bateria restante do estojo. O ideal que é, em breve, haja a possibilidade de controlar o volume dos fones. Embora um volume muito alto possa afetar os ouvidos - e nisso a política de não ter um controle é interessante -, por outro, há aplicativos e gravações em que o volume do áudio é naturalmente mais baixo.

Como todo produto premium, como de fato os da Beats são, o preço do Studio Buds (sugerido de R$ 1.799) é elevado se levarmos em conta a renda média do brasileiro. Mas, para quem pode, se jogue sem medo. À venda em apple.com.br.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas