Turismo de fé: Trindade (GO) recebe milhões na festa do Divino Pai Eterno

bazar
05.07.2018, 09:35:00
Atualizado: 05.07.2018, 11:53:12
(Foto: Divulgação6)

Turismo de fé: Trindade (GO) recebe milhões na festa do Divino Pai Eterno

Cidade goiana chega a ser chamada de Terra Santa e sedia a segunda maior festa religiosa do país

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um carro de boi caminha lentamente pela estrada de barro. O som característico das rodas anuncia sua chegada. Na carroceria, puxada por seis bois, uma família inteira. Um dos membros vai à frente, guiando os animais. Essa é uma das principais imagens da romaria do Divino Pai Eterno.

São os carreiros, que chegam de diversas partes de Goiás para a Terra Santa, como é conhecida a cidade de Trindade, que fica a cerca de 18 quilômetros da capital, Goiânia. 

Foto: Divulgação

Os carreiros são uma tradição da festa, desde os primeiros anos. Os carros de boi são uma atração à parte na cidade (Foto: Divulgação)

Outra cena típica na festa, que começa sempre no final de junho e se encerra no primeiro fim de semana de julho, é a chegada de romeiros que fazem o caminho andando.

Cadastre seu e-mail e receba novidades de gastronomia, turismo, moda, beleza, tecnologia, bem-estar, pets, decoração e as melhores coisas de Salvador e da Bahia:

“Quem tem fé vai a pé”, diz o ditado usado à exaustão durante a Festa do Bonfim em Salvador, e poderia ser facilmente aplicado às milhares de pessoas que cruzam a Rodovia dos Romeiros (trecho entre Goiânia e Trindade da GO-060).

Foto: Divulgação

Cerca de 2,5 milhões de pessoas chegam à cidade durante os dez dias de festa (Foto: Divulgação)

Anualmente, por causa dos visitantes religiosos, a cidade de 120 mil habitantes recebe cerca de 4 milhões de pessoas, 2,5 milhões dessas apenas durante a festa, a segunda maior do país. Ao mesmo tempo em que a cidade fica lotada durante a festa, estar em Trindade é um convite a um encontro íntimo com sua fé. O local tem uma energia de devoção e santidade que se multiplica com as histórias contadas pelas pessoas.

 

Siga o Bazar nas redes sociais e saiba das novidades de gastronomia, turismo, moda, beleza, decoração, tecnologia, bem-estar, pets e as melhores coisas de Salvador e da Bahia:

Elas repetem uma tradição que começou por volta de 1840, um casal de oleiros trabalhava num córrego e encontrou um medalhão com uma imagem da Santíssima Trindade coroando Nossa Senhora. Desde então, pessoas de localidades próximas passaram a peregrinar ao local para reverenciar a imagem, fazer orações, pedir bênçãos e agradecer por graças alcançadas.

Foto: Divulgação

Milhares de romeiros chegam à cidade pela Rodovia dos Romeiros, que liga Trindade a Goiânia (Foto: Divulgação)

Nos últimos anos, além de goianos, a cidade tem recebido fiéis de todo o Brasil, graças ao empenho do padre Robson de Oliveira, idealizador da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe), que nasceu para divulgar a devoção.

A Afipe realiza transmissões de missas, novenas e orações do terço para a Rede Vida. Um novo santuário com capacidade para 10 mil pessoas está sendo construído  para dar conta dos visitantes.

Foto: Divulgação

O Santuário Basílica do Divino Pai Eterno é o único no mundo eregido em louvor ao Pai Eterno e tem capacidade para sete mil pessoas (Foto: Divulgação)

Roteiro da fé
Os principais pontos turísticos estão ligados à fé católica. O mais visitado é o Santuário Basílica, uma igreja em forma de cruz, que fica em um morro e acolhe sete mil pessoas. Começou a ser construída em 1943 e apenas em 1974 passou a funcionar.

No subsolo tem a Sala dos Milagres, onde pode-se conferir um pouco da história da devoção ao Pai Eterno e também onde ficam doações dos fiéis, como fotografias, peças de roupas, equipamentos domésticos e todo tipo de objetos, entregues como agradecimento por graças alcançadas. Uma parede é reservada para quadros que contam os primeiros milagres na região.

Foto: Divulgação

A Sala dos Milagres no santuário Basílica tem um memorial para o cantor Leandro com peças doadas pela mãe do artista (Foto: Divulgação)

A sala também guarda um memorial para o cantor Leandro, morto há vinte anos com um câncer no pulmão. Seu paletó, chapéu, violão, alguns discos estão lá. Os ítens foram doados pela família que é devota. Todo ano, a mãe dele, dona Carminha, participa da festa.

Foto: Divulgação

O Carmelo é um convento e tem uma das várias igrejas católicas da cidade abertas a visitação (Foto: Divulgação)

Para quem quer um rolé rápido é só dar uma volta no Bonde do Pai Eterno. O veículo sai do Santuário Basílica, segue por uma avenida com uma Via Sacra no canteiro central e que se encerra na Igreja do Padre Pelágio.

Também são observados o Carmelo da Santíssima Trindade, a Vila São Colollengo, instituição filantrópica que recebe pacientes com deficiências, e depois segue para a construção do novo Santuário. O passeio é animadíssimo e custa R$ 10 por pessoa. 

Foto: Divulgação

A igreja matriz foi o primeiro Santuário da cidade (Foto: Divulgação)

A igreja matriz da cidade fica no local onde foi construída a primeira capela do Divino Pai Eterno. Lá também foi o primeiro santuário. A igreja é muito bonita, com madeira em quase tudo, do piso ao altar, incluindo as laterais com imagens de santos católicos. Assim como na Catedral Basílica, uma imagem fica presa a uma fita que os fiéis costumam passar por volta da cabeça e beijar.

Um dos pontos altos do passeio foi a visita à Vila São Cottolengo. A instituição filantrópica abriga 365 internos e possui um ambulatório que atende cerca de 2.000 pessoas por mês, entre abrigo e centro de reabilitação.

As visitas podem ser feitas diariamente entre 8h e 15h. Estar lá é poder perceber o quão pequenos podem ser nossos problemas. É ver de perto a alegria dos pacientes e a satisfação dos funcionários e religiosos que ali trabalham. 

Foto: Daniel Silveira/CORREIO

O Parque Lara Guimarães é um dos atrativos da cidade, a área verde divide espaço com os três lagos e quadras de esporte (Foto: Divulgação)

Rolé profano
Entre uma oração e outra, reserve um tempo para o Museu da Memória de Trindade. O local, que tem acesso gratuito, fica numa casa do início do século 20.

No acervo, peças que contam a história da cidade e da tradição religiosa, a maioria doada por moradores ilustres da cidade. Quadros, móveis antigos, artesanato, fotografias, documentos e cartas estão no acervo.

Depois, a pedida é um passeio no Parque Lara Guimarães, mantido pela Prefeitura com lagos, parque infantil e quadras de esportes. O local é usado por moradores para exercícios físicos e lazer, principalmente nos fins de semana. É lá também que é montado o Carreiródromo, passarela dos carros de bois no desfile realizado na quinta-feira antes do fim da festa.

Por último, não dá pra não provar a deliciosa pamonha à moda, iguaria recheada com queijo e linguiça, levemente apimentada. Na Indústria do Milho, pertinho do Santuário, o quitute é vendido por R$ 7.

 Foto: Divulgação

No Arca Parque dá para pescar enquanto as crianças tomam banho de piscina ou passeiam a cavalo (Foto: Divulgação)

Fora de Trindade
O local onde está o Arca Parque faz parte de Trindade, mas fica mais distante do centro. O parque faz parte do Complexo Terra Santa, que une condomínio de chácaras e clube. Lá é possível pescar, andar a cavalo, tomar banho de piscina e fazer esportes aquáticos, como canoagem e Stand Up Paddle. O ingresso é R$ 40. Pescaria, uso da churrasqueira, as atividades no lago, o passeio a cavalo são à parte.

Para pescar, o aluguel do quiosque fica por R$ 15 se comprado antecipadamente pelo site, com direito a levar para casa três quilos de tilápia. O passeio de cavalo fica a R$  25,50 por pessoa.

O clube também conta com um restaurante, cujo destaque  é o filé de peixe, que também leva camarões e legumes regados no molho de cogumelos. Serve quatro pessoas e custa R$ 129,90. Para mais informações sobre o clube e para comprar ingressos, basta acessar arcaparque.com.br

Como chegar
 Há vôos diretos de Salvador para Goiânia. Pela Azul, eles saem às terças, quintas, sábados e domingos. O trajeto dura 2 horas e 10 minutos. Da capital de Goiás, pegue a estrada até Trindade. Duas empresas fazem o roteiro saindo da rodoviária, das 6h e 21h30 custando entre R$ 6,12 e R$ 11,74. 

*O repórter viajou a convite da Afipe

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas