Yoga ajuda praticantes a superar limites e acreditarem em si mesmos

bem-estar
02.07.2018, 06:20:00
(Clara Atticiati/Divulgação)

Yoga ajuda praticantes a superar limites e acreditarem em si mesmos

Prática, que trabalha o corpo e a mente, relaxa, tonifica músculos, melhora a disposição e mais; veja onde praticar em Salvador

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Com mais de 2 milhões de pessoas sofrendo de ansiedade por ano só no Brasil, práticas como a yoga têm se tornado cada vez mais populares por proporcionar relaxamento e tonicidade ao corpo e positividade à mente. Também melhora a memória, concentração, criatividade, sono, disposição física e o condicionamento físico como um todo.



Além dos inúmeros benefícios para o bem-estar do corpo, quem faz a atividade milenar indiana também trabalha o autoconhecimento, supera limites, desenvolve a autoconfiança e a autoestima. Yogues baianos ressaltam que a prática é democrática, para todas as idades. 

“Na aula quinzenal do Palacete das Artes, por exemplo, crianças de 6 ou 7 anos vão com os pais. Na última aula, teve uma senhora de 85 anos”, conta a professora de yoga Carla Dantas, 47 anos. A educadora infantil passou a frequentar aulas de yoga há 12 anos e, dois anos depois, resolveu se tornou instrutora. “Começei por saúde. Meu médico me deu ultimato de que eu tinha que cuidar da minha respiração”, lembra. 
Segundo Carla Dantas, as pessoas olham mais para si com a yoga
(Foto: Clara Atticiati/Divulgação)

Hoje, através de técnicas de respiração (pranayamas), posturas de yoga (ásanas) e meditação, ela é uma das baianas que mostram que a prática é muito mais do que torcer e movimentar o corpo. “Harmoniza o físico com a mente e a respiração. Não existe yoga sem pensar nas possibilidades e limites dos nossos corpos. O que mais me encanta é ver as pessoas olharem mais para si, se cuidar e gostarem de si mesmas. Pode transformar elas, se estiverem abertas para isso”, destaca. Segundo ela, a atividade pode ajudar em questões físicas, mentais, emocionais e até espirituais: “Mexe com o alinhamento do chakras (pontos energéticos vitais do corpo humano), que está ligado ao bem-estar”. 

(Foto: Clara Atticiati/Divulgação)

E foi justamente pensando em seu bem-estar que a relações públicas e empresária baiana Camila Montenegro, 27, começou a fazer yoga uma vez por semana para aliviar a mente do estresse da rotina. Dois meses depois, já enxerga resultados. “Meu volume de trabalho sempre foi muito grande e também estava sentindo dores na coluna. A yoga é como um ponto de fuga. Percebi que podia cuidar da minha ansiedade e melhorar a concentração através da yoga. Faço aulas particulares em casa e venho conhecendo melhor o meu corpo, tendo uma consciência maior dos meus limites”, conta. 

Camila, inclusive, já usa algumas técnicas da yoga no seu dia a dia. “Consigo me acalmar e me livrar um pouco da ansiedade com as técnicas de respiração”, pontua. A professora Carla explica que dá ainda para melhorar a postura com as posições da yoga. “Quando você cria a noção do sentar e de como vai posicionar sua coluna no dia a dia, você passa usar isso na sua vida. O mesmo acontece com a respiração e com a meditação. Vai muito além do tapete”, completa. Entre os benefícios da prática, ela cita ainda o relaxamento da mente e a maior tranquilidade nas relações interpessoais, além do trabalho muscular, das glândulas e de boa parte do corpo.

Carla Dantas dá aulas gratuitas quinzenalmente, aos domingos, no Palacete das Artes
(Foto: Juliana Reis/Divulgação)

Superação
Todas essas vantagens Michel Fonseca, 30, sentiu na pele e na vida. Depois de passar anos na organização Arte de Viver, o publicitário decidiu voltar a fazer atividade física. Escolheu a yoga, ano passado, por ser uma prática que não interferia na sua atribulada rotina de agência de publicidade. “Já na minha primeira aula, fiquei de cabeça para baixo e fiz coisas que achava que não era capaz de fazer”, conta ele, que passou um tempo praticando yoga duas vezes por semana. 

Michel Fonseca largou a rotina de publicitário para ensinar yoga
(Foto: Arquivo Pessoal)

Cansado e infeliz com seu trabalho, ele decidiu mudar o rumo da sua vida e tornar-se instrutor da atividade. “Já estava saturado do mercado de publicidade e me veio a ideia louca de ir para Índia fazer uma formação. Fui em dezembro do ano passado e passei 35 dias. Percebi ali que queria dedicar meu tempo para ensinar yoga”, revela. Michel voltou para Salvador em janeiro e, duas semanas depois, abriu sua primeira turma. “Perdi 20 kg, sem intenção. Foi a forma que o meu corpo respondeu a essas mudanças de hábitos. Foi um grande benefício ter mais controle do meu corpo e me aceitar. Mas foi demais entender que nada me impedia de ser professor”, destaca.  

Hoje, o instrutor considera a yoga uma prática completa, que tem algumas restrições físicas específicas que requerem mais atenção e cuidados - como gestação, idade, problemas articulares, doenças: “Faço um pouco de musculação porque me ajuda em algumas posturas, mas se você tiver uma pratica diária não precisa fazer nenhuma atividade além disso. Dá para relaxar, ganhar massa magra, ficar mais resistente e flexível, fortalecer músculos e muito mais”.

(Foto: Arquivo Pessoal)

Assim como para Michel, a yoga – mais especificamente, a acroyoga, que combina yoga e acrobacias - foi sinônimo de transformação na vida da professora de inglês e tradutora Raquel Riziola, 35. Ela começou a praticar em casa, assistindo vídeos online, e chegou a fazer cursos. Mas, com a morte de seu pai em um trágico acidente aéreo, se viu mergulhada nas mais profundas das tristezas. “Cheguei no fundo do poço e vivi lá por uns bons meses. Retomei velhos hábitos autodestrutivos – fumava mais de um maço de cigarros por dia e cessei minhas atividades como professora, tradutora e influenciadora digital por um período, achando que jamais encontraria paz e vivenciaria momentos felizes novamente”, lembra. 



Após alguns meses, Raquel decidiu buscar a formação de yoga. “Fui me descobrindo nesta jornada em busca do autoconhecimento e bem-estar. Hoje tenho um projeto voluntário de yoga e tento passar um pouco do meu amor pela prática e mostrar que é possível enfrentar os medos, se libertar da depressão, buscar a quietude e paz interior. A prática me deu forças e estruturas físicas e psicológicas para seguir em frente, sorrir, me sentir plena e feliz com minhas escolhas”, afirma. Raquel também parou de fumar, fruto da perseverança das técnicas respiratórias e da meditação, e tem muito mais disposição e energia: “Posso dormir menos que antes e me sinto mais preparada para enfrentar um dia com muitas horas de trabalho”.

Confira alguns cliques que Raquel posta no seu Instagra: @raquelrizola
Confira alguns cliques que Raquel posta no seu Instagra: @raquelrizola (Fotos: Arquivo Pessoal)

Oito benefícios da yoga

1 ● Diminui a ansiedade e acalma a mente
A meditação praticada na yoga faz com que as pessoas se concentrem e  desocupem a mente, melhorando o equilíbrio emocional, trazendo a sensação de paz e o equilíbrio da mente para as situações do dia-a-dia. A prática também proporciona a diminuição do estresse e uma sensação de relaxamento, com aumento da autoconfiança e diminuição da irritabilidade. As asanas (posturas) são apenas o meio de chegar no controle da mente e das emoções. A meditação é uma das formas de trabalhar a tríplice corpo, mente e espírito - pilares para uma vida plena. Para isso, é necessário o domínio do corpo e da respiração;

2 ● Melhora o condicionamento
Os exercícios, técnicas e posturas da atividade ajudam a melhorar a resistência e fortalecimento dos músculos. Isso ajuda a desenvolver o corpo  para atividades físicas e tarefas diárias;

3 ● Trabalha a consciência corporal
Seja através do trabalho com a respiração, postura ou músculos, a yoga faz com que o praticante preste atenção nos movimentos que está realizando. Assim, passa a entender melhor seu corpo, suas funções, seu alinhamento, e possa detectar e corrigir posturas inadequadas, reduzir dores tensionais de estresse e aumentar o controle sobre o seu próprio bem-estar;

4 ● Reduz a gordura corporal
As aulas contam com harmonização inicial, asanas (posturas) e meditação (se o nível do praticante for mais avançado, pode-se incluir pranayamas, técnicas respiratórias de revitalização). As posturas exigem alta concentração, muita força e flexibilidade. É muito comum as pessoas suarem e, consequentemente, aumentarem sua massa magra. Tanto as modalidades com posturas fixas e graus progressivos de dificuldade, quanto as aulas com movimentos dinâmicos reduzem a gordura corporal e melhoram o tônus muscular;

5 ● Alivia dores corporais
Com maior consciência corporal, é possível corrigir alterações, como contraturas, para que qualquer alteração seja resolvida e a estrutura muscular fique relaxada, sem causar danos à coluna e articulações do corpo. Exercícios de postura e alongamento também ajudam a liberar a tensão e dar flexibilidade aos músculos, aliviando dores;

6 ● Melhora o sono
 Além ajudar no relaxamento e trazer uma certa tranquilidade, facilitando uma boa noite de sono, o yoga aumenta a produção de melatonina, hormônio que regula o ciclo do sono. Ter o corpo mais relaxado também faz com que o descanso seja melhor, proporcionando mais energia e disposição no dia seguinte;

7 ● Melhora a autoestima
Com a atividade regular, yogues praticam o autoconhecimento e experimentam sentimentos como empatia, gratidão e perdão;

8 ● Dá clareza às decisões
Ajuda praticantes a enxergar a vida de outras maneiras e fazerem mudanças importantes na vida, como parar de fumar, exercitar-se mais e ter uma alimentação mais equilibrada.

Onde praticar em Salvador

Palacete das Artes: Aulas grátis com a professora Carla Dantas quinzenalmente, aos domingos, das 8h30 às 9h30 no Palacete das Artes (Rua da Graça, 284). Infos pelo telefone (71) 3117 6986 ou pelo Facebook (www.facebook.com/carladantasyoga)

Projeto Yogue-se: As aulas do projeto acontecem no Parque da Cidade todo último domingo do mês, às 7h, com as instrutoras Lara Raphaele e Nanda Lorders. Elas também dão aulas no Campus Ondina da Universidade Federal da Bahia (Ufba) por valores acessíveis: terças e quintas, às 7h e às 17h, e quartas, às 17h30. Infos pelo WhatsApp: (71) 99958-9242

Casa da Felicidade: A professora Ju Barreto dá aulas terças e quintas, às 19h, no Rio Vermelho (Rua da Paciência, 193). Custa R$ 200 (duas vezes por semana) e R$ 140 (uma vez)

Espaço Mahatma Gandhi: O local, na Pituba (R. Rio de Janeiro, 694) tem aulas de terças às sextas, 7h, 8h30 e 19h30. Aula experimental grátis e pacote de 10 aulas por R$ 25 cada. Informações pelo telefone (71) 3248-7533

Graça: A professora Natácia Guimarães dá aulas em grupo e individuais na Graça (R. Barão de Loreto, 122). A mensalidade custa R$ 90 e as aulas acontecem terças e quintas, às 19h e 20h; e segundas e quartas, às 19h. Mais informações  através do  Facebook (www.fb.com/guimaraesnatt)

Espaço Essência: A instrutora Amanda Oliveira dá aulas no Rio Vermelho, no Espaço Essência (um home studio). 

Yoga para iniciantes: quatro livros essenciais para quem está começando

Autoperfeição com Hatha Yoga por José Hermógene é uma obra leve e fluída

Luz na Vida por B.K.S. Iyengara apresenta a prática de yoga com uma didática poética

A Tradição do Yoga de Georg Feuerstein mostra as  formas que o Yoga assume

O Coração do Yoga  de T. K. V. Desikachar é uma das referências do Hatha Yoga

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas