Mototaxista morto na Bonocô é enterrado na Quinta dos Lázaros

André Luis Sena Venceslau, 32 anos, foi assassinado com mais de 10 tiros em ponto de mototáxi; irmão ficou ferido

Publicado em 15 de outubro de 2015 às 12:24

- Atualizado há 10 meses

André Luis Sena Venceslau, 32 anos, foi morto enquanto trabalhava (Foto: Reprodução)O corpo do mototaxista André Luís Sena Venceslau, 32 anos, morto a tiros na Avenida Bonocô, foi enterrado por volta das 14h30 desta quinta-feira (15), no Cemitério da Quinta dos Lázaros, na Baixa de Quintas. O irmão dele, Ícaro César de Sena Silva, 20, que também foi baleado na ação criminosa, já recebeu alta do Hospital Geral do Estado (HGE).

André Luís foi atingido por mais de dez tiros por homens ainda não identificados que chegaram ao local em um Gol preto. O crime aconteceu por volta das 15h, na terceira passarela da avenida - para quem segue da Rótula do Abacaxi para o Centro.

Segundo a Polícia Civil, quatro homens estavam no carro e dois deles desceram, efetuaram os disparos, voltaram para o veículo e fugiram.

Ícaro foi atingido no ombro esquerdo e no abdômen. Ele teve alta médica no HGE no mesmo dia, por volta das 20h.

Aos investigadores do posto policial do hospital, Ícaro contou que havia acabado de retornar para o ponto de mototáxi onde trabalha, na região conhecida como Baixa da Paz, quando o ataque ocorreu. Ainda segundo ele, o irmão também trabalhava como mototaxista no mesmo ponto.

De acordo com a prima das vítimas, Cristiane Sena, os dois trabalhavam no local há um bom tempo. "Dois jovens, trabalhadores. A gente ainda não entendeu o porquê dessa violência", contou ela. André Luís morava no Acupe de Brotas, era casado, mas não tinha filhos.

O caso será investigado pela delegada Andreia Ribeiro, da 1ª Delegacia de Homicídios (DH/Atlântico). Ainda é desconhecida motivação e autoria do crime.  A assessoria da Polícia Civil não confirmou se os dois irmãos já tinham passagem pela polícia por crimes ligados ao tráfico de drogas.  Procurado, o coordenador do Serviço de Investigação (SI) da 6ª Delegacia (Brotas), Antônio Portela, também não confirmou a informação e disse que a polícia segue investigando o crime. 

* Informações da repórter Giulia Marquezini

* Colaborou Juliana Leite, participante da 9ª turma do Programa CORREIO de Futuro.