salvador

Placas do Mercosul: 1º dia tem sistema fora do ar e gente sentada no chão

Até as 11h, nenhuma pessoa tinha sido atendida na sede no Detran em Salvador

  • Foto do(a) author(a) Bruno Wendel
  • Bruno Wendel

Publicado em 26 de dezembro de 2018 às 11:10

 - Atualizado há um ano

. Crédito: Foto: Bruno Wendel/CORREIO

Ao lado de cadeiras vazias da sala de atendimento, uma fila fora formada no canto direito da parede do Departamento Regional de Trânsito (Detran), em Salvador. Algumas pessoas escoradas, muitas agachadas e outras tantas sentadas no chão. O chá de cadeira (ou de chão mesmo, como se vê) foi o retrato do descaso de quem precisou emplacar o veículos na manhã desta quarta-feira (26), quando deveriam começar a ser instaladas as novas placas do Mercosul.

"O problema é que há uma demora na atualização do sistema por parte da Serpro. Por isso o sistema está fora do ar. A previsão é que a regularização seja a partir das 14h. Estamos distribuindo senhas", justificou Ítalo David Neves de Souza, coordenador da central de atendimento do Detran.

Mas a declaração difere dos relatos das pessoas que vieram emplacar veículos ou qualquer outra atividade relacionada à nova placa. "Estou aqui desde as 6h tentando a transferência e já são 10h, e nada. Formamos uma fila aqui no canto para garantir o impossível atendimento às 14h, já que até agora ninguém entregou senha. Se for sentar, eu perco o meu lugar", declarou o caminhoneiro Roberto dos Santos, 42 anos. Ele é o primeiro da fila.Logo atrás dele estava a dentista Luísa Vitória, 26. Ela comprou o carro na última sexta-feira (21) e chegou às 8h junto com o marido para fazer a vistoria do carro. "Disseram que (o sistema) estava fora do ar é por isso não consegui o emplacamento. Disseram ao meu marido que hoje não iam conseguir resolver o problema, e que era para a gente ir embora", declarou a dentista, que posteriormente desistiu de esperar e deixou a sala de atendimento.

[[galeria]]

Jeferson Alves Borges, 34, tenta desde sexta-feira (21) fazer a transferência de documentação do veículo. "Na sexta, disseram que o sistema também caiu. Hoje, diante da mesma desculpa, ligamos para a Serpro [empresa que cuida do sistema de emplacamento], que negou [o problema]. Informou que tudo está funcionando normalmente. Não é possível. Tem alguma coisa acontecendo de errado com essas novas placas", comentou ele, ao destacar que "toda a fila é para o mesmo problema". "Tem mais 50 pessoas na fila que formamos", observou.

Outras pessoas se aglomeravam na porta da sala de atendimento à espera de senhas. Como é o caso de Natanael Lins Braga, 27. Ele tirou o carro zero da concessionária na última sexta e desde o dia tenta o emplacar o veículo. "Esse descaso do Detran tem que acabar. Esta é a segunda vez que falto o trabaho para resolver isso. O pior é que a gente reclama e nada é resolvido", disparou. 

Porta-voz da Comissão dos Taxistas, João Adorno, chegou para o primeiro emplacamento às 6h40 e às 10h30 ainda fazia parte da multidão que amargurava a espera do serviço de emplacamento."Estou sem trabalhar. Sou taxista. Tempo pra mim, literalmente, é dinheiro. Tento o emplacamento desde a sexta e o sistema continua fora de operação. Como pode?", questionou.Adorno disse que quase teve o carro novo apreendido numa blitz no Vale do Ogunjá por que circulava com o carro sem placa nesta terça-feira (25). "Estava com a nota fiscal, mas os policiais disseram que o documento só é válido para a locomoção da concessionária para o Detran. Falaram ainda que poderia pegar multa de R$ 193, guincho R$ 250 e a diária do pátio R$ 44", relatou.

Às 11h, quando a equipe do CORREIO deixou o local, ninguém havia sido atendido ainda. Pouco depois das 14h, a assessoria do Detran informou que o serviço só será iniciado nessa quinta-feira (27), cancelando o atendimento deste tipo de serviço nesta quarta.