Vídeo mostra PM atirando contra gerente de loja e primo no Santo Antônio; veja

salvador
03.01.2018, 06:51:13
Atualizado: 03.01.2018, 13:36:59

Vídeo mostra PM atirando contra gerente de loja e primo no Santo Antônio; veja

Crime aconteceu na madrugada de segunda (1º), após uma discussão

Câmeras de segurança registraram o momento em que o policial militar Sérgio Ricardo Sobral Guerreiro atirou contra o gerente de loja André Luís Santos Silva, 32 anos, e no primo dele, Adriano Santos Santana, 27, no bairro do Santo Antônio, na madrugada de segunda-feira (1º).

No vídeo, é possível ver os primos correndo pela rua, próximo a Cruz do Pascoal e o PM atirando em uma das vítimas - de camisa branca, que seria Adriano. Nas imagens, ele dispara na direção de Adriano, que já está caído no chão, e depois volta e atira novamente.

Adriano foi atingido no braço esquerdo de raspão e joelho esquerdo. Já André Luís morreu no local. Testemunhas contaramm que ele foi baleado com um primeiro disparo e caiu no chão. O PM então se aproximou e fez outro disparo. A vítima morreu antes de receber os primeiros socorros.

Ainda de acordo com testemunhas, o crime aconteceu após o PM ter visto a ex- mulher com outras pessoas e ficou com ciúmes. Ele a chamou para uma conversa e saiu do local. Depois isso, a ex-companheira  foi embora sozinha e o policial saiu logo em seguida de carro - testemunhas afirmaram que o grupo jogou uma pedra no carro do policial. Instantes depois, o PM retornou ao local e desceu do carro atirando.

No mesmo dia do crime, mas à noite, o soldado da PM  se apresentou no  Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), acompanhado de um advogado. Ele levou uma pistola 9mm, que teria sido usada no crime. Em depoimento, o PM afirmou que teve uma discussão com as vítimas e que estas teriam atentado contra a sua vida atirando uma pedra contra seu veículo, um EcoSport, de cor preta.

PM foi preso por matar André Luís Santos e atirar em Adriano Santos
(Foto: Reprodução)

Na casa do militar, investigadores apreenderam outra arma, uma pistola calibre 380. Tanto o veículo quanto as armas foram encaminhados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT), onde passarão por perícia. A ex-mulher do PM,  testemunhas e vítimas do crime já foram ouvidas. O policial foi encaminhado para o Batalhão de Choque da PM.

O policial foi afastado das atividades operacionais do Batalhão de Choque, onde era lotado. A Corregedoria da Polícia Militar instaurou um processo administrativo disciplinar (PAD) para apurar o envolvimento do soldado no assassinato do gerente de André. Segundo a PM, o policial não responde a outros processos. Sérgio Ricardo está preso no Complexo Penal da Mata Escura, segundo a PM.