Advogado de Bolsonaro diz que ex-presidente e filhos teriam saído para pescar e nega fuga da PF

Na manhã desta segunda-feira, foi deflagrada uma nova operação da PF que tem como um dos alvos Carlos Bolsonaro

  • Foto do(a) author(a) Estadão
  • Estadão

Publicado em 29 de janeiro de 2024 às 14:55

Carlos Bolsonaro
Carlos Bolsonaro Crédito: Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro

O advogado do ex-presidente da República Jair Bolsonaro, Fabio Wajgarten, afirmou nesta segunda-feira, 29, que Bolsonaro e os filhos, que estavam em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, teriam saído para pescar antes mesmo da notícia de busca e apreensão da Polícia Federal na investigação sobre a "Abin paralela". "O presidente Jair Bolsonaro saiu para pescar as 5:00 [da manhã] com filhos e amigos bem antes de qualquer notícia", escreveu Wajgarten em uma rede social.

Ele diz que "não foi encontrado nenhum computador de quem quer que seja na residência ou gabinete do vereador Carlos Bolsonaro"

Após rebater o que havia sido veiculado, no mesmo post, o advogado critica dizendo que "a responsabilidade com a apuração e com a notícia faz parte do Jornalismo dito profissional".

Na manhã desta segunda-feira, foi deflagrada uma nova operação da PF que investiga a "Abin paralela" - suposta espionagem ilegal na Abin - no governo de Bolsonaro.

Um dos alvos é o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), conforme o blog da Andreia Sadi, no G1.

A informação foi confirmada pelo Broadcast Político, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.