Governo prevê bolsa de R$ 500 a jovens negros para capacitação em institutos federais

Apesar da citação à bolsa, o programa não dá mais detalhes sobre como será feito o pagamento

  • Foto do(a) author(a) Estadão
  • Estadão

Publicado em 21 de março de 2024 às 13:35

O Plano Juventude Negra Viva, lançado nesta quinta-feira, 21, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, prevê a criação uma bolsa no valor de R$ 500 para jovens negros por um ano durante cursos de capacitação profissional em institutos federais. A criação do auxílio é classificada como uma das ações prioritárias do programa.

Apesar da citação à bolsa, o programa não dá mais detalhes sobre como será feito o pagamento. Em coletiva de imprensa após o evento nesta manhã, a ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, disse que o auxílio é importante por ser um incentivo ao estudo.

Outro eixo classificado como ação prioritária no plano é o Projeto Nacional de Câmeras para o combate ao racismo e preservação da vida da população negra. O Ministério da Justiça prevê um investimento de cerca de R$ 13 milhões para a aquisição das câmeras corporais, que são defendidas pela gestão do ministro Ricardo Lewandowski como instrumento importante para redução da letalidade policial, que acaba vitimando majoritariamente a juventude negra.

As ações incluídas no programa somam pelo menos R$ 665 milhões em iniciativas específicas voltadas para a população negra até 2027. O plano, que terá 200 ações e 43 metas específicas, é liderado pelo Ministério da Igualdade Racial, que articulou o conjunto de compromissos das outras Pastas da Esplanada. O foco em políticas para população negra foi uma das promessas de campanha de Lula.