Lula escolhe ex-deputado apoiador de Bolsonaro para diretoria da Codevasf

Vaga foi incluída a pedido do Palácio do Planalto

  • Foto do(a) author(a) Estadão
  • Estadão

Publicado em 13 de novembro de 2023 às 10:50

Gil Cutrim
Gil Cutrim Crédito: Divulgação

O ex-deputado federal Gilliano Fred Nascimento Cutrim, conhecido como Gil Cutrim (Republicanos-MA), foi indicado pelo governo Lula para ocupar a diretoria de Estratégias e Finanças na Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), em mais um movimento para acomodar partidos do Centrão no alto escalão do governo.

Como mostrado pelo Estadão/Broadcast, essa vaga é uma novidade na estatal e foi incluída a pedido do Palácio do Planalto na medida provisória que concede reajuste salarial para os servidores federais. A previsão, agora confirmada, era de que a cadeira na diretoria deveria entrar na negociação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para atender às demandas do Centrão.

O novo diretor foi deputado federal pelo PDT entre 2018 e 2022, mas foi expulso do partido ainda no início do ano passado por infidelidade partidária ao apoiar o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Segundo nota do partido à época, Cutri "desobedeceu reiteradas vezes as decisões partidárias", seguindo as orientações em somente 39% das suas votações, enquanto votou junto com a base de Bolsonaro em 58% das oportunidades.

Cutrim migrou para o Republicanos e não conseguiu se reeleger, mas deixou claro seu apoio ao então presidente Bolsonaro na disputa contra Lula.

Em menos de uma semana, ele é o segundo bolsonarista a integrar o alto escalão do governo. Na última terça-feira, o Estadão mostrou que o ministro André Fufuca, nomeou um ex-secretário do governo Bolsonaro como braço direito no Ministério do Esporte.

Quem é Gil Cutrim, novo diretor da Codevasf

Antes de ser deputado federal pelo PDT, Gil Cutrim foi vice-prefeito da cidade de São José de Ribamar - terceira mais populosa do Maranhão - pelo PSL (atual União Brasil) e prefeito do município pelo MDB até 2016.

Sua atuação na chefia do Executivo municipal fez de Cutrim alvo da Procuradoria Eleitoral do Maranhão pela concessão de benefícios fiscais em ano eleitoral. O ex-prefeito teve uma condenação confirmada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Estado, com multa fixada em R$ 21,282,00 a serem devolvidos aos cofres públicos.

Já durante seu período no Legislativo, ele foi apontado em reportagem do Estadão entre deputados que indicaram verbas do orçamento secreto para fora de seus Estados durante o governo Bolsonaro. Segundo a planilha de controle de repasses do governo federal, tanto ele quanto o agora ministro das Comunicações, Juscelino Filho, teriam arranjado R$ 2 milhões cada justamente para a Codevasf atuar na Bahia.

A estatal que agora tem Cutrim como um de seus quatro diretores é vinculada ao Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional e tem entre suas responsabilidades a realização de obras de saneamento básico, projetos de irrigação, pavimentação, entre outros - e aparece em várias investigações de desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro pelo ministro Juscelino

O ex-deputado Gil Cutrim é próximo ao ministro dos Portos Aeroportos, Silvio Costa Filho (Republicanos-PE). Costa Filho entrou na Esplanada junto com André Fufuca (PP-MA) durante a reforma ministerial de setembro, que também foi uma mobilização do governo Lula para garantir cargos para o Centrão.