CRÍTICA

Lula reclama do alto preço das passagens aéreas em meio à indefinição do 'Voa Brasil'

Anúncio do incentivo já foi adiado várias vezes

  • Foto do(a) author(a) Estadão
  • Estadão

Publicado em 9 de abril de 2024 às 13:16

Presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Presidente Luiz Inácio Lula da Silva Crédito: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, reclamou dos preços das passagens aéreas e criticou o alto valor ofertado. A queixa do chefe do Executivo ocorre em meio à indefinição do programa "Voa Brasil", que prevê passagens aéreas de até R$ 200 a um público específico. O anúncio do incentivo já foi adiado várias vezes.

A declaração do presidente ocorreu nesta terça-feira, 9, em cerimônia de lançamento do programa União com os Municípios pela Redução do Desmatamento e Incêndios Florestais na Amazônia no Palácio do Planalto. Ao final do discurso, Lula agradeceu a presença de prefeitos no evento, dando ênfase ao alto preço das passagens.

"Parabéns, prefeitos e prefeitas, pelo sacrifício de vocês saírem das cidades de vocês e virem para cá num tempo em que as passagens de avião estão muito caras, muito caras", disse Lula.

No final de março, o ministro da Casa Civil, Rui Costa, afirmou que apesar da importância do programa "Voa Brasil", não se pode criar a "falsa expectativa" de que ele resolverá o custo das passagens aéreas de forma geral no Brasil.

Segundo o ministro, está sendo discutido com as companhias soluções para temas como o preço do combustível e o excesso de judicialização para, aí sim, resolver o preço das passagens.

"O programa tem uma finalidade que é estimular o uso para pessoas que nunca usaram aviação ou usam raramente, e de alguma forma para público segmentado, como aposentados. O programa não tem a função de criar a falsa expectativa de que isso é para resolver o problema do custo da passagem no Brasil", disse Rui Costa, em entrevista à TV Brasil.