No Ceará, prefeito herda 290 mil rolos de papel higiênico

Se desenrolados um atrás do outro em linha reta, seriam 8,4 mil quilômetros

Publicado em 8 de janeiro de 2009 às 14:25

- Atualizado há 9 meses

O prefeito recém-empossado de Caucaia, na região metropolitana de Fortaleza, Washington Góes (PRB), herdou na prefeitura uma compra no mínimo inusitada: mais de 290 mil rolos de papel higiênico.

A compra, segundo a prefeitura, foi feita nos últimos dias da gestão da ex-prefeita e tem quantidade suficiente para abastecer os órgãos da administração municipal por dois anos.

A carga está armazenada no almoxarifado da prefeitura. Se desenrolados um atrás do outro em linha reta, seriam 8,4 mil quilômetros. Papel suficiente para ir do extremo norte do litoral brasileiro até o Uruguai e ainda sobrar.

Como se não bastasse a quantidade, o preço também assustou a nova administração. Cada pacote com 64 rolos custou R$ 47,79, ou seja, cerca de R$ 216 mil em papel higiênico, segundo cálculos da prefeitura, gastos na rubrica da educação.

Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, nesta quinta-feira (8) um novo carregamento de papel higiênico com 700 fardos chegou à cidade. Uma auditoria vai investigar a compra exagerada de papel higiênico e outras irregularidades.

Não bastasse o gasto com o material, o prefeito diz ter recebido a prefeitura ainda com uma dívida de mais de R$ 30 milhões - metade só para a empresa que coleta lixo na cidade.

(Com informações do G1)