Pedreiro que matou mulher e três filhas guardou a calcinha de uma das vítimas

Depois de esfaquear as vítimas, ele cometeu abuso sexual contra mãe e filhas quando ainda estavam agonizando

Publicado em 28 de novembro de 2023 às 20:26

Mãe e filhas foram mortas por homem que trabalhava em obra próximo a casa delas
Mãe e filhas foram mortas por homem que trabalhava em obra próximo a casa delas Crédito: Reprodução

A Polícia Civil de Mato Grosso encontrou a calcinha de uma das vítimas nas coisas do autor confesso dos assassinatos de mãe e filhas. O pedreiro Gilberto Rodrigues dos Anjos, de 32 anos, que trabalhava em uma obra ao lado da casa das vítimas, foi preso e transferido para outra cidade. A polícia desvendou o crime pela marca deixada pela sandália do criminoso na cena do homicídio.

Cleci Calvi Cardoso, 46 anos, e suas filhas Miliane Calvi Cardoso, 19 anos, Manuela Calvi Cardoso, 13 anos, e Melissa Calvi Cardoso, de 10 anos, foram mortas dentro da casa onde moravam na cidade de Sorriso, em Mato Grosso. As vítimas foram encontradas mortas dentro do imóvel, que fica no Bairro Florais da Mata, nesta segunda-feira (27), com sinais de abuso sexual. Três delas estavam nuas.

A perícia descobriu ainda que Gilberto entrou na residência das vítimas pela janela do banheiro. Em depoimento, ele disse que invadiu a casa com a intenção de roubar.

Diante da comoção causada na cidade pela morte da família, Gilberto precisou ser transferido na tarde de segunda-feira (27) para a Penitenciária Dr. Osvaldo Florentino Leite Ferreira, em Sinop, em uma aeronave do Centro Integrado de Operações Aéreas.

Gilberto foi autuado em flagrante pelos crimes de homicídio qualificado e estupro contra duas vítimas adultas; homicídio qualificado e estupro de vulnerável contra a vítima de 12 anos e homicídio qualificado contra a criança de 10 anos.

Autor das quatro mortes foi localizado em uma obra ao lado do local do crime Crédito: Reprodução

Segundo a Polícia Civil o criminoso é reincidente em crime sexual.

O crime

Na manhã de segunda-feira (27), a equipe da Delegacia da Polícia Civil em Sorriso foi acionada após vizinhos notarem a ausência da família – mãe e três filhas – desde o final de semana, na casa no bairro Florais da Mata.

O criminoso confessou que atacou as quatro vítimas de sexta para sábado. Depois de esfaquear três vítimas e, quando ainda estavam agonizando, ele cometeu abuso sexual contra a mãe e duas filhas. Já a menor de 10 anos morreu asfixiada.

As vítimas foram identificadas como Cleci Calvi Cardoso, 46 anos, Miliane Calvi Cardoso, 19 anos, Manuela Calvi Cardoso, 13 anos, e Melissa Calvi Cardoso, de 10 anos. A mãe e as três filhas foram encontradas mortas, com marcas de ferimentos causados por arma cortante, inclusive, ferimentos profundos nos pescoços.

Investigação

Levantamento da equipe da perícia técnica apontou que o criminoso entrou na residência das vítimas pela janela do banheiro. A Divisão de Homicídios seguiu com as diligências e em duas obras em construção, onde vários homens trabalham, foram realizados levantamentos de informações.

Entre os cinco trabalhadores do local, foi informado que um deles dormia na obra, identificado como Gilberto Rodrigues dos Anjos. Ao ser entrevistado pelos policiais, ele ficou nervoso e alegou que não ter ouvido qualquer barulho na casa das vítimas durante o final de semana. Questionado sobre o local de seu descanso, ele mostrou onde dormia, no piso superior da obra, na parte da frente, e como documento apresentou apenas a cópia da identidade.

Durante checagem dos dados pessoais, a equipe policial apurou que contra ele havia dois mandados de prisão em aberto, um pela Comarca de Lucas do Rio Verde por crime sexual, e outro pela Comarca de Mineiros, em Goiás, pelo crime de latrocínio.

Na casa das vítimas, a perícia da Politec encontrou marcas de chinelo no piso manchado com sangue. Ao vistoriar os pertences do suspeito, os policiais civis encontraram um chinelo com as mesmas características das marcas no piso da residência da família e foi confirmado pela perícia se tratar do mesmo calçado marcado no piso.

Mortes brutais

Após ser questionado novamente, o suspeito confessou ter sido o autor dos quatro homicídios. Conduzido à delegacia e ouvido em interrogatório, ele admitiu a autoria do crime e disse que após usar entorpecentes invadiu a residência das vítimas, pela janela do banheiro, com a intenção de roubar, na noite de sexta-feira (24).

Ao perceber a presença do criminoso dentro da casa, Cleci Cardoso entrou em confronto com o criminoso, mas ele pegou uma faca e a atacou. Neste momento, uma das filhas, Miliane, saiu do quarto para socorrer a mãe e também foi atacada. Na sequência, ele confessou que assassinou as outras duas vítimas, ambas menores de idade.

Depois de matar a família, ele contou que saiu da casa pela mesma janela por onde entrou e voltou para a obra, onde retirou as roupas sujas de sangue e guardou em um contêiner. A Polícia Civil localizou as roupas e encaminhou para a perícia. Na sacola também havia uma peça de roupa íntima de uma das vítimas.

Outros crimes

Em setembro deste ano, em Lucas do Rio Verde, o criminoso invadiu uma residência e cometeu abuso sexual contra uma vítima, que estava dormindo. Após o crime sexual, ele ainda tentou matar a vítima que conseguiu reagir, mas foi ferida com uma facada no pescoço. Outra vítima que também estava na casa tentou intervir e foi atingida por um soco no rosto pelo suspeito, causando lesões no olho direito. Após os crimes, o criminoso fugiu em uma bicicleta.