'Surreal ver a perseguição', diz mãe de Davi, do BBB 24, sobre Wanessa e Yasmin Brunet

Elisangela esteve no trio de Silvanno Sales

Publicado em 12 de fevereiro de 2024 às 23:10

Mãe segurava, emocionada, camisa homenageando filho Crédito: Brenda Viana / CORREIO

Um fenômeno. Esse é o adjetivo correto para falar sobre Davi, que virou o favorito dos baianos que não assistem, que assistem, e que são fãs do Big Brother Brasil 2024. Nesta segunda-feira (12), no trio do cantor Silvanno Salles, a mãe do confinado, Elisangela Brito, de 49 anos, foi aclamada no Circuito Osmar, no Campo Grande, Centro de Salvador.

Questionada sobre Davi ser perseguido por duas mulheres brancas, dona Elisangela, calmamente, comentou que Wanessa Camargo e Yasmin Brunet vão perceber o erro assim que saírem do programa.

"É surreal ver a perseguição, até porque isso atribuiu com que ele quase desistisse ontem, né? Mas eu sei que quando elas saírem do BBB, assim como os outros que perseguiram Davi, vão entender as ações fora da casa, e que tudo foi visto por esse povo [ela aponta para a pipoca], porque aqui na Bahia nada passa despercebido", disse.

Ela, que segurava emocionada a camisa com o rosto do filho, exibindo para os fãs que seguiam o trio de Silvanno Salles, ainda reforçou que o racismo e discriminação foi observado pelo morador de Cajazeiras, que acumulou toda a vontade de expressar, mas preferiu não expor tudo.

"Eu nunca vi Davi chorar daquela forma durante a vida dele toda. Então, ele guardou a rejeição, o choro, e quando caiu doente, explodiu. Boninho conversou com ele, e Davi voltou mais forte para enfrentar todo mundo".

Na manhã de domingo (11), Davi estava decidido a sair e apertar o botão, principalmente após sentir dores no peito. Segundo Elisângela, o confinado já teve três AVCs (Acidente Vascular Cerebral), e ficou com medo do filho sofrer outro AVC dentro da casa: "Cancelei toda a minha agenda e esperei o meu filho decidir se voltaria".

Mas não voltou. Indicado ao paredão novamente, a mãe finalizou reforçando que o filho não quer nada para ele, apenas a bolsa de estudos.

"Ele fala sobre me dar uma casa, e não diz nada sobre si próprio. Davi é lindo, pensa na família em primeiro lugar, e Deus abençoou para que o Brasil visse o meu filho como eu vejo. Davi é amor".

O Correio Folia tem apoio institucional da Prefeitura de Salvador