CÉSAR ROMERO

Fonte de revelações

A dificuldade de definir arte está na sua direta relação e dependência com a conjuntura histórica e cultural que a fazem surgir

  • Foto do(a) author(a) Cesar Romero
  • Cesar Romero

Publicado em 13 de maio de 2024 às 05:00

Leonardo Da Vinci
Leonardo Da Vinci Crédito: reprodução

O sentimento é uma resposta à emoção, ou seja, trata-se de como a pessoa se sente frente à determinada emoção. As emoções são básicas na sobrevivência da espécie, expressão da comunicação interna e externa, aprendizagem, ajustamento social e expressão da subjetividade e individualidade.

Na parte frontal do nosso cérebro, há uma área denominada sistema límbico que é responsável por nossas emoções, memória e aprendizado. Assim, razão e emoção estão conectados para produzir arte. As emoções básicas são alegria, afeto, tristeza, raiva e medo. No bojo destas emoções, o artista cria seus produtos artísticos.

As emoções nos guiam para a ação e nos indicam a forma pela qual nos posicionamos no mundo. Todas essas emoções são importantes para nosso funcionamento diário. Na arte, as emoções negativas buscam o recuo como defesa. A alegria e o afeto são emoções aproximativas, causam bem-estar. Assim, razão e emoção são fornecedores de estímulos que produzem obras de arte. O propósito da obra é desvelar a arte. Assim, ela é fonte de revelação - nos cabe buscar sua essência e as diversas propostas possíveis. Assim, a arte é enigma de complexa avaliação. O tempo é ambíguo e metafórico.

O enigma está associado com o obscuro, o vago, o desconhecido. O tempo não é claro, tem seu mistério insondável, apenas deixa que se perceba a sua passagem. Ele não retroage, pelo contrario avança, com sua força poderosa é possível de desvendar-se na eternidade. Cada obra de arte possui um significado único e dessemelhante.

A dificuldade de definir arte está na sua direta relação e dependência com a conjuntura histórica e cultural que a fazem surgir. Isso acontece porque, quando um estilo é criado, estabilizado, ele quebra com os sistemas e códigos estabelecidos. A arte é uma criação humana da atividade artística.

A História da Arte consiste em uma ciência que estuda os movimentos artísticos, as modificações na valorização estética, as obras de arte e os artistas. Através da História da Arte é possível aprender um pouco sobre o ser humano através da evolução das diversas expressões e manifestações artísticas, dizia Leonardo da Vinci.

Hoje, se considera que existem 12 tipos de arte: música, dança, pintura, escultura, teatro, literatura, cinema, fotografia, história em quadrinho, jogos eletrônicos e arte digital. Como a arte é plural, pode-se pensar moda, ópera, desenho, gravura, vídeo, design, arquitetura, cerâmica, decoração e performance. As emoções são básicas na sobrevivência da arte, e trazem expressões da subjetividade que podem ser desveladas e compreendidas como algo notável.