Diogo Medrado deve deixar comando da Bahiatursa

Jairo Costa Júnior, com Luan Santos

Publicado em 27 de setembro de 2017 às 13:40

- Atualizado há 10 meses

. Crédito: .

Lideranças da base aliada ao PT dão como certa a troca de cadeiras na Bahiatursa, que  concentra grande parte das verbas destinadas pelo governo do estado para patrocinar  eventos e artistas. À Satélite, políticos com trânsito livre no Palácio de Ondina afirmam  que só uma reviravolta pode reverter a queda do superintendente do órgão, Diogo  Medrado, filho do deputado federal Marcos Medrado (Pode). Nos últimos dias, caciques  do PR aumentaram a pressão para que o governador Rui Costa (PT) devolva a Bahiatursa  ao partido, onde os Medrado estavam antes do Podemos. De acordo com as mesmas  fontes, Diogo já teria sido avisado de que a exoneração é praticamente irreversível.

Efeito reverso Embora complique o ex-presidente Lula cada vez que fala, o ex-ministro Antonio Palocci  alivia o baiano José Sérgio Gabrielli na Lava Jato. Após isentar o ex-presidente da  Petrobras junto ao juiz Sérgio Moro, Palocci revelou, em carta divulgada ontem, a  perplexidade de Gabrielli com a sanha de Lula por propina.

Derrotados por um gesto Em conversa recente com empresários e autoridades públicas da Bahia que visitavam Paris, o embaixador do Brasil na França, Paulo Cesar de Oliveira Campos, contou um episódio considerado decisivo para a vitória de Fortaleza na disputa com Salvador pelo hub da Gol-Air France. Ao grupo, Campos disse que, na reta final do duelo, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), pediu seu apoio para marcar uma reunião de última hora com dirigentes da companhia aérea. O diplomata conseguiu espaço na agenda dos franceses, mas avisou que ele não seria recebido pela cúpula da empresa, apenas por emissários. Disposto a vencer a parada, Santana embarcou logo depois para a Europa. Segundo o embaixador, a postura do petista agradou a direção da Air France, que disse não ter visto o mesmo interesse por parte do governador Rui Costa (PT).

Tudo nosso A edição do último sábado do Diário Oficial do Legislativo rendeu queixas nos corredores da Assembleia. Isso porque foram dedicadas cinco páginas para a entrega da comenda 2 de Julho a Eleusa Coronel, esposa do presidente da Casa, Ângelo Coronel (PSD), criticado por excesso de autopromoção.

Casa própria O prefeito de Candeias, Pitágoras Ibiapina (PP), circulou ontem pela cidade com um sorriso idêntico ao de quando foi eleito. A alegria tem motivo de sobra: o Hospital Ouro Negro, sob intervenção judicial desde julho do ano passado, voltou a ser gerido parcialmente pelo Município, que reassumiu as diretorias Médica e Administrativa-Financeira com aval do Ministério Público e Justiça Federal. Médico, Pitágoras tinha como prioridade retomar o Ouro Negro ainda este ano.

Sem saída O presidente da União dos Municípios (UPB), Eures Ribeiro, estima que cerca de 70% dos prefeitos baianos terão as contas rejeitadas este ano. Para ele, o cenário só mudará se as despesas com programas sociais federais forem retiradas dos gastos com pessoal, principal fator de reprovação.

Pílula Orai e vigiai  Integrante da bancada evangélica na Câmara de Salvador, a vereadora Lorena Brandão (PSC) tenta doutrinar os membros do alto escalão da prefeitura. Na tarde de ontem, ela visitou o secretário de Ordem Pública, Marcus Vinicius Passos, para ensiná-lo  “a ler diariamente o Livro de Provérbios”. Em postagem no Instagram, disse que aproveitou o encontro para apresentar projetos.