CBA afasta fiscais suspeitos de prejudicar Cacá Bueno na Stock Car

Galvão Bueno, pai de Cacá, promete acionar a justiça após denúncias

Publicado em 29 de fevereiro de 2016 às 18:55

- Atualizado há 10 meses

Um escândalo atingiu a Stock Car na semana da abertura da temporada 2016 da categoria. Após reportagem da Folha de S. Paulo revelar trocas de mensagens no WthasApp entre fiscais de pista e comissários de prova em que prometiam deliberadamente prejudicar o piloto Cacá Bueno, a Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) afastou ontem os funcionários envolvidos.A CBA também abrirá inquérito para apurar “possíveis irregularidades”. A troca de mensagens aconteceu após Bueno chamar membros da CBA de “bando de imbecis” por não receber a bandeirada corretamente na prova de Ribeirão Preto, em abril de 2015. “Vamos desclassificar ele por alguma coisa na próxima etapa...”, escreveu o auxiliar de comissário Paulo Ygor Dias. Outros membros do grupo afirmaram que haviam dado um jeito do piloto não ser campeão em determinados anos. Os funcionários se defenderam e disseram se tratar de uma brincadeira.Cacá Bueno teria sido prejudicado, afirma denúncia (Foto: Andréa Farias)Pai de Cacá Bueno, o narrador da Rede Globo Galvão Bueno demonstrou toda sua irritação ao comentar o episódio no Instagram. “Um inquérito terá que ser aberto e os culpados eliminados do esporte!! Essa é a posição do jornalista!! O pai vai aos tribunais!!”, garantiu.Já Cacá, também no Instagram, disse que a prática era algo que todos sabiam, mas ninguém tinha provas. “Infelizmente o prejuízo à minha imagem, desportivo e financeiro, é incalculável. Acho que é a ponta do iceberg e que seja uma oportunidade de limpar o nosso esporte”, escreveu.