Fifa suspende dirigente sul-africano por seis anos por fraude no futebol

A sentença foi dada nesta quarta-feira (14) e está relacionada à manipulação de resultados de amistosos em 2010

Publicado em 14 de outubro de 2015 às 14:50

- Atualizado há 10 meses

(Foto: Divulgação/Fifa)O ex-diretor de seleções da Federação Sul-Africana de Futebol, Lindile Kika, foi banido pelo Comitê de Ética da Fifa por seis anos de qualquer atividade relacionada ao futebol profissional.

A sentença foi dada nesta quarta-feira (14) e está relacionada à manipulação de resultados de amistosos em 2010.

No ano de 2014, o jornal New York Times revelou que a Fifa considerava que vários jogos preparatórios para a Copa do Mundo de 2010, disputada na África do Sul, tiveram os resultados manipulados por um esquema de apostas ilegais.

O New York Times revelou ainda que "pelo menos cinco amistosos" foram manipulados, e que dirigentes sul-africanos estariam diretamente envolvidos no esquema.

Uma das partidas investigadas é o amistoso entre África do Sul e Guatemala, cujo árbitro responsável depositou, após o jogo, a quantia de 100 mil dólares na conta de um banco sul-africano. O jogo terminou 5 x 0 para os sul-africanos. A vitória veio com dois gols de pênaltis por toques de mão inexistentes.

[[saiba_mais]]