Festival Eletrobras Chesf Arte & Natureza apresenta 10 shows e 12 oficinas gratuitas

Shows acontecem entre 1° e 10 de setembro, no Teatro Vila Velha, e oficinas acontecerão no MAM e no Vila

  • D
  • Da Redação

Publicado em 28 de agosto de 2023 às 17:34

Artistas convidados para o festival Eletrobras Chesf Arte & Natureza
Artistas convidados para o festival Eletrobras Chesf Arte & Natureza Crédito: divulgação

A riqueza do universo natural e a importância de sua preservação são temas que atravessam as atrações do Festival Eletrobras Chesf Arte & Natureza, que reúne dez shows de grandes nomes da música instrumental nacional e canto coral para o Teatro Vila Velha, em Salvador, de 1° a 10 de setembro. No repertório, estarão peças de compositores como Dorival Caymmi, Tom Jobim, Chiquinha Gonzaga, Luiz Gonzaga, Villa Lobos, entre outros. As obras serão escolhidas a partir de suas relações com biomas brasileiros, animais, águas e outros itens.

Em paralelo aos shows, acontecem também oficinas culturais no Museu de Arte Moderna da Bahia e nos salões do Teatro Vila Velha, para proporcionar ao público o conhecimento e desenvolvimento de técnicas e habilidades a partir do reaproveitamento de materiais recicláveis e do uso de elementos naturais.

 Durante a realização de todas as atividades, será feito um inventário de carbono gerado pelas ações direta das apresentações e oficinas (como transporte de musicistas, uso de diversos materiais etc.). Após essa apuração, serão implementadas ações para a compensação ambiental de todo carbono gerado, como o plantio de árvores, compra de créditos de carbono ou outras.

O Festival será aberto na sexta-feira (1°), às 19h30, com uma apresentação do Ivan Sacerdote Trio. Formado pelo consagrado clarinetista, juntamente com Daniel Neto (sanfona) e Raul Pitanga (percussão), o grupo mostrará ao público interpretações bastante originais para obras de compositores brasileiros de diversas épocas. Destaque para peças presentes originalmente no espetáculo Nós, Por Exemplo, que (no mesmo Teatro Vila Velha, em 1964) foi um importante momento das carreiras de Maria Bethânia, Gal Costa, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Tom Zé, Sérgio Ricardo e outros. Estão confirmadas no repertório É de Manhã (Caetano Veloso), Barravento (Sérgio Ricardo) e Sol Negro (Caetano Veloso). Essa última, que marcou as carreiras de Bethânia e Gal, terá um arranjo inédito, num dueto de clarinete e sanfona inspirado nas vozes das duas cantoras.

Entre outros destaques está Fábio Caramuru em uma apresentação, em 9/9, às 18h30, que unirá obras de Tom Jobim ligadas à Mata Atlântica com seu trabalho autoral: um diálogo de seu piano com gravações de cantos de pássaros, insetos e répteis que ele mesmo captou durante experimentos na floresta.

Dando sequência à sua exitosa série de vídeos nos quais faz análise de composições musicais no Instagram (onde conta com mais de 100 mil seguidores), o professor Paulo Costa Lima apresentará ao público do festival um espetáculo inédito chamado Concerto Falado, em que a execução em flauta (João Liberato) e piano (Saulo Gama) de obras como Riacho do Navio (Luiz Gonzaga / Zé Dantas) e Disparada (Geraldo Vandré) será acompanhada por divertidas explanações sobre técnicas utilizadas pelos compositores e musicistas.

Fechando os shows do Festival Eletrobras Chesf Arte & Natureza, em 10/9 (18h30), João Camarero – apontado por muitos como o principal violonista brasileiro da nova geração – apresentará, em violão solo, um conjunto de peças de compositores ligadas a diversos elementos naturais.

Em paralelo às apresentações musicais (nos sábados e domingos entre 2/9 e 10/9) acontecerão 12 oficinas explorando o desenvolvimento de técnicas de uso e reprodução de elementos naturais. Entre elas está a atividade de construção de câmera fotográfica pin hole com o reaproveitamento de latas usadas. Ministrada pela professora Camila Souza, a oficina acontecerá no MAM-BA, com 2 turmas no dia 2/9.  No mesmo espaço, em 9/9 e 10/9, acontecerão a oficina e passeio de observação de elementos naturais utilizados ou reproduzidos na construção do Solar do Unhão. A atividade será conduzida pelo historiador Rafael Dantas.

Em espaços do Teatro Vila Velha, acontecerão as atividades de ilustração de elementos naturais (ministrada pela desenhista Fran Matsumoto, autora do cartaz do festival) e de construção de instrumentos musicais (com Mauro Tanaka). Além das oficinas de Escultura e Instalação Land Art (com Mariana Benchimol) e Tinturas (Ivana Magalhães), ambas realizadas a partir do uso de raízes, sementes e terras.

Todas as atividades terão entradas gratuitas, com 20 vagas para cada turma das oficinas. A lotação do auditório do Teatro Vila Velha é de 230 pessoas por apresentação musical. A retirada dos ingressos para todas as ações se dará por meio do endereço https://bit.ly/artenaturezafest (a partir do dia 18/8) e presencialmente (30 minutos antes de cada oficina e apresentação musical).