Mesa sobre Intolerância Religiosa integra exposição Bahia é África Também

Linha Fina Lorem ipsum dolor sit amet consectetur adipisicing elit. Dolorum ipsa voluptatum enim voluptatem dignissimos.

Publicado em 26 de outubro de 2015 às 19:01

- Atualizado há 10 meses

   Uma mãe de santo, um frei, um pastor... Líderes religiosos da Bahia e especialistas participam, nesta quarta (28), às 17h, da mesa-redonda Intolerância Religiosa na Bahia, ação relacionada à exposição Bahia é África Também, do projeto #MusEuCurtoArte. A mostra está montada no Palacete das Artes, na Graça. O evento será mediado por Arany Santana, diretora do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI). 

A mesa-redonda será composta por lideranças religiosas como Mãe Jaciara (do candomblé), Frei José Jorge Rocha (do catolicismo, coordenador da Comissão Arquidiocesana de Ecumenismo e Diálogo Inter- Religioso), pastor Djalma Torres (da fé evangélica, prêmio de Direitos Humanos recebido da presidenta Dilma Roussef), além de Sérgio São Bernardo, coordenador da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi).

O público tem acesso gratuito ao programa desta quarta e ainda pode conferir a exposição, que é um recorte da Coleção Cláudio Masella, do Solar Ferrão - Dimus/IPAC, até domingo (1/11). A exposição conta com mais de 100 obras, que caracterizam a riqueza e a diversidade da produção cultural africana do século XX, expressada em objetos, sobretudo máscaras de rituais, esculturas, estatuetas, tronos de diversas etnias e localidades da África. O tesouro foi coletado em 15 países africanos pelo colecionador italiano.      Serviço:Mesa-Redonda Intolerância Religiosa na Bahia, ação relacionada à exposição Bahia é África Também, do projeto #MusEuCurtoArte Quando: quarta-feira (28), às 17h, no Palacete das Artes – Rua da Graça, 284, Graça    Exposição Bahia é África Também, do projeto #MusEuCurtoArte Quando: até domingo (1/11), no Palacete das Artes (Graça), com visitação: terça a sexta, das 13h às 19h. sábado, domingo e feriado, das 14h às 19h