Fique atento ao consumo dos equipamentos em modo de espera

O ideal é retirar o aparelho da tomada, porque mesmo o modo stand by consome energia elétrica

Publicado em 15 de outubro de 2015 às 10:59

- Atualizado há 10 meses

Muitos eletrodomésticos consomem energia mesmo quando completamente desligados, ou seja, o equipamento não está em modo “stand by”, mas sim realmente desligado, porém com a tomada ligada na rede elétrica.

Normalmente esse consumo chamado de espera, carga fantasma ou vampira, ocorre em televisores, fornos de microondas, computadores, carregadores de celulares, DVD, gravador de DVD, componentes de áudio, máquinas de lavar louça e roupa, refrigeradores, fax, modem, equipamentos de canal a cabo ou satélites, impressoras, filtros de água, telefones sem fio, CD player, home theater, jogos eletrônicos, relógios despertadores, cafeteiras, entre outros.

O modo de baixa potência é necessário em equipamentos com circuitos que necessitam continuar energizados mesmo quando estão desligados completamente.

Equipamentos com fontes externas, controles remotos, carregamentos de baterias, display contínuos (lâmpadas de LED) precisam ser alimentados continuamente. Isso acontece porque em alguns casos precisam:

a) manter o sinal. Ex: telefones sem fio e controles remotos;

b) monitorar a temperatura. Ex: refrigeradores;

c) manter um relógio interno funcionando;

d) carregar baterias;

e) manter os displays ligados continuamente

Uma pesquisa realizada pela California Energy Commission e Lawrence Berkeley National Laboratory, na Califórnia, em 2006, estimou que o consumo dessas cargas chega a 980 kWh/ano, por habitação, o que corresponde a cerca de 13% da energia utilizada nas residências no estado da Califórnia. Em alguns países da Europa, essas cargas são responsáveis por cerca de 5% do consumo residencial, sendo 11% na Austrália, 10% no Japão e 10% no México.

Esse consumo desnecessário já ocorre em habitações brasileiras onde esses equipamentos estão cada vez mais presentes. Estima-se que, no país, 44 equipamentos trabalham com o modo de espera, mas, no futuro, é a previsão é que esse número chegue a cerca de 60 equipamentos.

Alguns equipamentos conseguem ter baixíssimas potências, mas, ainda assim, nunca zeram o consumo. Os laptops, TVs e equipamentos de canal a cabo ou satélite são os que mais gastam energia no modo de espera. As potências variam de 3W a 43W, no caso de equipamentos de canal a cabo com gravador de programas.

Nos Estados Unidos, o Programa Energy Star começou a desenvolver equipamentos com potência reduzida de modo de espera para televisores e aparelhos de DVD e, no Japão, um agressivo programa foi desenvolvido para atuar em todos os produtos.

Já o México publicou a norma NOM-032-ENER 2013 que cria limites máximos para a potência de equipamentos em modo de espera, limitando de 2W a 15W, um bom exemplo a ser seguido pelo Brasil.

Progressos já são registrados em TVs e computadores, contudo, o número de produtos com modo de espera cresce mais rápido do que os eliminados.

Abaixo, listamos os equipamentos que mais consomem energia em modo de espera e o percentual em relação ao seu consumo:

Assim, como podemos economizar energia? Retirando o equipamento da tomada quando não estiver em casa ou em cômodos não utilizados; usando uma régua de tomadas para vários equipamentos e desligá-la sempre que não for utilizar; e, quando comprar novos equipamentos, pesquisar por baixas potências no modo de espera, quando houver essa informação disponível.