Bahia só depende de si para fugir do rebaixamento; veja as contas

Após golear o Corinthians, Esquadrão terá pela frente o São Paulo, América-MG e Atlético-MG nas rodadas finais do Brasileirão

Publicado em 27 de novembro de 2023 às 05:00

Comandado por Rogério Ceni, Bahia depende apenas das próprias forças para ficar na Série A
Comandado por Rogério Ceni, Bahia depende apenas das próprias forças para ficar na Série A Crédito: Felipe Oliveira/EC Bahia

O futuro do Bahia no Campeonato Brasileiro está nas mãos do próprio tricolor. Depois de aplicar a histórica goleada por 5x1 sobre o Corinthians fora de casa, na última sexta-feira (24), o Esquadrão depende apenas das de si mesmo para confirmar a permanência na primeira divisão em 2024. Para isso, precisa fazer sua parte nas três últimas rodadas da Série A.

A matemática é simples: se vencer todos os duelos finais, o time do técnico Rogério Ceni escapa do rebaixamento. Isso porque chegaria aos 50 pontos e, com 14 vitórias, não poderia terminar no Z4 do Brasileirão.

A primeira missão nesta sequência derradeira será diante do São Paulo, na quarta-feira (29), às 20h, na Arena Fonte Nova. Em seguida, o tricolor enfrenta o América-MG no domingo (3), às 16h, no Independência, e encerra a competição diante do Atlético-MG, no dia 6, às 21h30, em casa.

Neste momento, o Bahia é o 16º colocado do Campeonato Brasileiro, com 41 pontos. Há o risco de voltar à zona de rebaixamento com o complemento da 35ª rodada, já que o Cruzeiro ainda encara o Goiás, na Serrinha. A Raposa é a primeira dentro do Z4, com os mesmos 41 pontos, e ultrapassa o Esquadrão caso pontue. A partida será nesta segunda-feira (27), às 21h.

A boa notícia é que a próxima rodada guarda um confronto direto entre rivais do tricolor na luta contra a degola. O Vasco e o Corinthians medem forças na terça-feira (28), às 21h30, em São Januário. A partida impede que um desses times alcance o Bahia, caso a equipe se mantenha com 100% de aproveitamento até o fim da Série A.

Anfitrião do duelo, o Vasco tem 42 pontos até aqui. Se derrotar o Timão e ainda ganhar os dois compromissos seguintes, chegaria aos 51 pontos, fugindo do rebaixamento. Mas complicaria o Corinthians, que só poderia somar um máximo de 50 pontos. Neste cenário, o Bahia ficaria na frente por maior número de vitórias: 14 x 12.

Se a situação for a inversa e o clube paulista vencer o jogo direto, teria condições de alcançar até 53 pontos. O cruz-maltino, por sua vez, só poderia ir até 48, ficando atrás do Esquadrão.

Já se Vasco e Corinthians empatarem, só conseguiriam chegar aos 49 e 51 pontos, respectivamente. Desta forma, o clube carioca terminaria atrás do tricolor.

Em meio aos caminhos possíveis para a permanência, o Bahia precisa sobretudo fazer a parte dele e vencer. E, com duas partidas a serem disputadas em casa nessa reta final do Brasileirão, o técnico Rogério Ceni vê a torcida como fundamental.

"Vamos jogar na Fonte Nova sabendo que precisamos do apoio do torcedor. É o momento, são os últimos instantes, precisamos mais do que nunca do apoio do começo ao fim do jogo. Dos últimos quatro jogos, fizemos três bons, mesmo não vencendo todos. O que temos de mais precioso é o torcedor, então que eles estejam com a gente. E os pés vão seguir sempre no chão", afirmou Ceni, após a goleada sobre o Corinthians.

"Espero que seja um passo muito positivo para a gente se manter equilibrado. E tentar manter esses triunfos no final. É importante também porque deixa o Corinthians em uma posição de quem também precisa, junta mais times na briga", completou.

Para enfrentar o São Paulo, o treinador vai contar com os retornos do atacante Everaldo e do zagueiro David Duarte, que cumpriram suspensão na última partida. Ceni, porém, pode optar por repetir a equipe com três zagueiros e sem centroavante referência.