FUTEBOL FEMININO

Lindsay Camila celebra virada e goleada do Bahia sobre o Athletico-PR no Brasileirão

Mulheres de Aço lideram de forma isolada o grupo A da Série A2

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 6 de maio de 2024 às 13:33

Bahia feminino
Bahia tem 100% de aproveitamento no Brasileirão feminino Crédito: Tiago Caldas/EC Bahia

O Bahia segue cada vez mais líder do seu grupo na Série A2 do Brasileirão feminino. Neste domingo (5), as Mulheres de Aço não tomaram conhecimento do Athletico-PR e golearam o rival por 4x1, em partida disputada no estádio de Pituaçu. Os gols foram marcados por Dan, Kamile Loirão (duas vezes) e Raíssa. O tricolor tem 100% de aproveitamento e agora soma 12 pontos, cinco a mais do que o vice-líder Taubaté.

Para conquistar um novo triunfo, o Bahia precisou mostrar poder de reação. Pela primeira vez no Brasileirão, o time foi para o intervalo em desvantagem. A técnica Lindsay Camila explica que usou o intervalo para mudar a postura das atletas e conseguiu o resultado na segunda etapa.

“A gente puxou a orelha porque não estávamos concentradas. Trabalhamos muito bem, porque a equipe do Athletico-PR é uma equipe muito forte. E eu falei para a treinadora [do Athletico-PR] que o resultado não condiz com o que foi o jogo. Conseguimos depois sim, no segundo tempo, ter mais a posse. Conseguimos agredir um pouco mais o adversário. Mas no primeiro tempo, o vento contra a gente e a gente insistindo em bola aérea. Aí eu cheguei e conversei com elas. Vamos fazer o que a gente trabalha, vamos fazer o que a gente treina. E aí a gente conseguiu virar o jogo”, analisou.

O banco de reservas, aliás, foi fundamental para o triunfo azul, vermelho e branco. Kamile Loirão (autora de dois gols) e lateral Liriel entraram no segundo tempo e participaram diretamente da virada. De acordo com a treinadora, o elenco está preparado para aproveitar as oportunidades.

“Somos 31 atletas. Todas as que tiverem capacidade de entrar, aliás, todas as que estiverem aptas vão entrar. E se elas estão no clube, é porque elas têm condições. Nós não entraríamos e não trabalharíamos com atletas sem condições. Inclusive as meninas da base. Tivemos a Vivian, que veio para o primeiro jogo. A Miúda voltando, estava no trabalho com o pessoal da Saúde Performance, que tem feito um bom trabalho. Tivemos elas voltando agora, tendo condição de mais tempo de jogo. Então, às vezes, a gente entende que não necessariamente precisamos mudar a nossa postura ou a maneira de jogar. Uma ou duas atletas acabam mudando”, pontuou.

O próximo jogo do Bahia no Brasileirão será diante do Juventude. A partida está marcada para o próximo sábado (11), no CT Evaristo de Macedo, mas o clube ainda espera para saber se enfrentará o clube gaúcho. Por conta das chuvas que atingem o Rio Grande do Sul, o Juventude teve o seu jogo contra o Doce Mel cancelado. A situação também ocorreu em partidas de outras divisões e do futebol masculino.