Espanha confirma Nadal e Alcaraz jogando duplas na Olimpíada

A dupla, que soma 25 títulos de Grand Slam em simples, já se torna uma das mais esperadas do evento olímpico

  • Foto do(a) author(a) Estadão
  • Estadão

Publicado em 12 de junho de 2024 às 12:01

aLCARAZ
Alcaraz e Nadal  Crédito: Shutterstock

A Real Federação Espanhola de Tênis confirmou nesta quarta-feira que Rafael Nadal estará na Olimpíada de Paris-2024. Além disso, o campeão olímpico de simples em Pequim-2008 formará uma aguardada dupla com Carlos Alcaraz, atual campeão de Roland Garros e de Wimbledon, na capital francesa.

A dupla, que soma 25 títulos de Grand Slam em simples, já se torna uma das mais esperadas do evento olímpico, que será disputado justamente no saibro de Roland Garros, onde Alcaraz se sagrou campeão pela primeira vez no domingo. E onde Nadal levantou o troféu por incríveis 14 vezes, um recorde em qualquer Grand Slam.

Nadal e Alcaraz chegarão à capital francesa com ares de "dream team" das duplas masculinas em razão do sucesso tanto no passado quanto no presente. Ambos já ocuparam a liderança do ranking. Nadal, no entanto, está na reta final de sua carreira e pode se aposentar ainda nesta temporada.

O veterano só deve entrar em quadra nas duplas por não ter ranking suficiente para jogar na chave de simples. Pelas regras da Federação Internacional de Tênis (ITF, na sigla em inglês), somente os 56 primeiros colocados do ranking garantem vaga automática na chave. Mas a entidade terá dois convites a serem distribuídos para campeões olímpicos e de Grand Slam, o que poderia favorecer Nadal, atual número 264 do mundo.

O tenista de 38 anos está longe de sua melhor forma física e técnica e acabou sendo eliminado logo na estreia em Roland Garros, pela primeira vez na carreira. Nadal ainda não confirmou se competirá na grama de Wimbledon, que começa no dia 1º de julho. É provável que se poupe para seguir treinando no saibro, piso do torneio olímpico. Ele é campeão olímpico tanto em simples (Pequim-2008) quanto nas duplas (Rio-2016).

A Espanha também convocou Pablo Carreño Busta, medalhista de bronze nos Jogos de Tóquio, em 2021, Alejandro Davidovich e o duplista Marcel Granoller. No feminino, Sara Sorribes e Cristina Bucsa foram as convocadas. De acordo com a federação espanhola, Paula Badosa decidiu não competir porque a Olimpíada não distribui pontos no ranking.