Jérôme Valcke é suspenso por 12 anos pelo Comitê de Ética da Fifa

O francês ainda terá que pagar uma multa de 100 mil francos suíços

Publicado em 12 de fevereiro de 2016 às 18:15

- Atualizado há 10 meses

O ex-secretário-geral da Fifa, o francês Jérôme Valcke, foi suspenso pelo Comitê de Ética da entidade por 12 anos de qualquer atividade relacionada ao futebol. A medida entrou em vigor nesta sexta-feira (12) após divulgação oficial. Ele ainda terá que pagar uma multa de 100 mil francos suíços (cerca de R$ 410 mil).

As acusações contra Valcke dizem respeito a má conduta relacionada com a venda de ingressos para as Copas do Mundo do Brasil, em 2014, e da África do Sul, em 2010. Foram constatados ainda outros atos de irregularidade contra o dirigente, como a venda de direitos de transmissão e destruição de provas.(Foto: AFP)Valcke também havia tentado negociar os direitos de transmissão das Copas de 2018 e 2022 para o Caribe por um valor abaixo do mercado.  

Segundo o relatório entregue à Câmara Decisória em janeiro deste ano, o ex-dirigente viajou com o dinheiro da Fifa por motivos turísticos e realizou voos privados sem nenhum tipo de compromisso para a entidade; o que, segundo o Comitê de Ética, causou danos financeiros à federação.