Treinador do Galícia alega falta de estrutura e pede demissão do comando da equipe

Terceiro colocado do Baianão, time granadeiro vive crise e agora vai ter que buscar outro treinador

Publicado em 26 de fevereiro de 2016 às 17:24

- Atualizado há um ano

Chegou ao fim o ciclo de mais um treinador no futebol baiano. O técnico Carlos Rabelo pediu demissão do comando da equipe do Galícia e não comandará mais o time granadeiro. De acordo com Rabelo, um dos fatores para a decisão foi a falta de estrutura oferecida pelo clube, que não está utilizando o Centro de Treinamentos do Parque Santiago.   "A estrutura do Galícia não convém para os meus métodos de trabalho. Eu vim pra cá sabendo que as coisas seriam difíceis, mas eu encontrei as coisas piores do que eu imaginava", desabafou Rabelo em conversa com o CORREIO."A diretoria alugou uma casa em Portão, em Lauro de Freitas, mas aí complica a logística. A alimentação vem de Salvador, não tempos campo. A gente fazia apenas treino em campo reduzido no campo cedido pela Associação da Caixa Econômica Federal. Quando queria treinar tinha que sair para Pituaçu, mas só aí você perde uma hora para ir e outra para voltar", lembra Rabelo. Com estrutura precária, Galícia vive crise e perdeu o treinador (Foto: Arquivo Correio)Terceiro colocado na classificação geral do Baianão com seis pontos em três rodadas, o Galícia por pouco não ficou fora da disputa do estadual. O clube não conseguiu entregar as certidões negativas no prazo estipulado pelo regulamento e por pouco não perdeu a vaga. Comissão técnica e jogadores também só foram apresentados na véspera do início do torneio. No duelo contra o Jacobina, pela segunda rodada, a equipe entrou em campo com apenas cinco jogadores no banco de reservas. Mas a gota d'água para o treinador aconteceu na derrota para o Fluminense, no último sábado, quando precisou acumular funções. "Na semana passada ficamos sem preparador físico, fiquei sozinho com a equipe, fazendo várias funções. Isso não é de agora, vem caminhando, e como não vai ter uma melhora, achei melhor tomar uma atitude", afirmou Rabelo.Procurado pelo CORREIO, o presidente do Galícia, Dario Rego, não atendeu as ligações. Equipe vai ter um prazo maior para se preparar para o duelo contra o Bahia, já que o jogo só vai acontecer no dia nove de março.