Jade Barbosa fatura ouro e Rebeca Andrade leva prata em etapa da Copa do Mundo de ginástica

Ao som de Britney Spears, Jade tirou nota 13.833; Flavia Saraiva e Diogo Soares também garantem medalhas na competição

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 31 de março de 2024 às 15:29

Diogo Soares, Rebeca Andrade, Flávia
Diogo Soares, Rebeca Andrade, Flávia Saraiva, Jade Barbosa e Lorrane Oliveira Crédito: CBG/Divulgação

Jade Barbosa estreou sua mais nova série de solo da melhor forma possível. Com uma apresentação preparada especialmente para as Olimpíadas de Paris-2024, a atleta conquistou o ouro na etapa da Turquia da Copa do Mundo de ginástica artística, em Antalya, neste domingo (31). Na mesma competição, o Brasil faturou ainda três pratas, com Rebeca Andrade, Flávia Saraiva e Diogo Soares.

Ao som de ...Baby One More Time, um dos grandes sucessos de Britney Spears, Jade tirou 13.833, melhorando sua nota da classificatória. Com o resultado, a atleta faturou sua primeira medalha dourada no solo em uma etapa desse nível. O pódio foi completado por duas francesas, Morgane Osyssek-Reimer (13.667), com a prata, e Melanie dos Santos (13.600), com o bronze.

A competição faz parte da preparação dos atletas para Paris-2024, que terá início no dia 26 de julho. Jade é nome quase certo da delegação brasileira, e deve ir para sua terceira Olimpíada. A veterana disputou os Jogos de Pequim-2008, quando chegou nas finais do salto, individual geral e por equipes, e Rio-2016.

Competindo apenas nas barras assimétricas, Rebeca Andrade conseguiu a nota 14.037 e garantiu a prata. A campeã olímpica ficou atrás somente da francesa Melanie Jesus, que conseguiu 14.567. O bronze coube à britânica Georgia-Mae Fenton, com 13.767. Outra representante do Brasil nas assimétricas, Lorrane Oliveira ficou em sexto lugar, com 13.167.

Maior nome da ginástica brasileira, Rebeca se poupou nos outros três aparelhos na Copa do Mundo - salto, solo e trave , optando por disputar apenas a prova das barras assimétricas. A boa apresentação reforça a grande chance de medalhas da atleta na Olimpíada de Paris.

Na trave, Flavia Saraiva fez uma exibição segura e conseguiu a nota 14.000. O ouro foi para a chinesa Sun Xinyi, com 14.267 - as duas foram as únicas que chegaram aos 14.000 pontos na final do aparelho.

No masculino, Diogo Soares também conquistou a prata, na barra fixa, ao atingir a nota de 13.800. O ouro ficou nas mãos do espanhol Joel Plata, com 14.000, enquanto o turco Mert Efe Kilicer ganhou o bronze, com 13.700.