Velocidade fatal: Quem eram os pilotos que morreram em grave acidente do Moto1000GP

Érico Veríssimo da Rocha e André Veríssimo Cardoso não resistiram aos ferimentos

  • D
  • Da Redação

Publicado em 28 de agosto de 2023 às 11:28

André Veríssimo (esq.) e Érico Veríssimo Rocha (dir.)
André Veríssimo Cardoso (esquerda) e Érico Veríssimo Rocha (direita) Crédito: ARQUIVO PESSOAL

A quarta etapa do Moto1000GP, disputada no último domingo (27), no Autódromo Zilmar Beux, em Cascavel, no Paraná, ficou marcada pela morte de dois pilotos após grave acidente. Érico Veríssimo da Rocha e André Veríssimo Cardoso se chocaram na primeira volta da corrida e não resistiram aos ferimentos.

Apesar de terem o mesmo sobrenome, os pilotos não eram parentes. Nascido em Olinda, Pernambuco, Érico tinha 38 anos e ocupava a 7ª colocação na classificação geral do Moto1000GP. Ele deixou um filho de cinco anos de idade.

André tinha 42 anos e nasceu em São Paulo. Campeão das categorias 600cc Pro e 1000cc Evo da SuperBike Brasil, começou a correr provas de motovelocidade em 2011. Publicitário, ele ficou fora das competições da temporada de 2019 por falta de investimento financeiro.

O acidente ocorreu no domingo, durante a etapa de Cascavel da Moto1000GP, classe do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade. André escorregou da moto ainda na primeira volta da corrida e ficou no meio da pista. Ele ainda levanta o braço e acena para os outros pilotos, que continuam acelerando.

Érico, que seguia atrás de outros dois pilotos, não viu o piloto na pista e o atingiu com força. André foi arremessado para a lateral da pista, quase sendo atropelado outra vez por um terceiro piloto.

Os pilotos foram atendidos pela equipe médica da prova. A morte de Érico foi constata logo após o cancelamento da corrida. A confirmação da morte de André foi divulgada cerca de uma hora depois.