ESPORTE

Alexandre Pato sofre lesão e não deve jogar mais pelo São Paulo

A última vez que Alexandre Pato entrou em campo foi no dia 20 de setembro

  • Foto do(a) author(a) Estadão
  • Estadão

Publicado em 21 de novembro de 2023 às 14:25

Pato não joga mais pelo São Paulo
Pato não joga mais pelo São Paulo Crédito: Rubens Chiri/Saopaulofc

O atacante Alexandre Pato, do São Paulo, foi diagnosticado nesta segunda-feira com um estiramento no músculo reto femoral da perna esquerda. O jogador de 34 anos sentiu dores durante o treinamento do fim de semana e teve a lesão constatada após exame de imagem. Ele já começou o trabalho de recuperação no Reffis, departamento médico do clube, mas corre o risco de não atuar mais pela equipe.

Pato tem contrato somente até o dia 31 de dezembro de 2023 e não está nos planos da comissão técnica para a próxima temporada. O clube deseja diminuir o número de atletas no elenco comandado por Dorival Junior, atualmente com quase 40 jogadores. Mesmo após a lesão de Calleri, Pato não teve espaço e perdeu a concorrência no ataque para outros, como Juan e Erison.

O São Paulo anunciou o retorno de Alexandre Pato em maio, semanas após o jogador começar a utilizar o CT da Barra Funda para se recuperar de uma lesão grave no joelho esquerdo, sofrida enquanto atuava pelo Orlando City (EUA). À época, ele assinou um contrato com cláusulas de produtividade, com possibilidade de renovação. De lá para cá, foram apenas dez jogos, quase sempre começando entre os reservas, e somente dois gols marcados.

A última vez que Alexandre Pato entrou em campo foi no dia 20 de setembro, na derrota por 2 a 1 para o Fortaleza, no Morumbi, em partida da 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, o tricolor paulista entrou em campo com o time reserva, poupando os titulares para a final da Copa do Brasil contra o Flamengo, e o atacante jogou dez minutos após sair do banco.

O atacante defendeu o clube são-paulino pela primeira vez entre 2014 e 2015, emprestado pelo rival Corinthians, antes de ir para o Chelsea. Após defender Villarreal e Tianjin Tianhai, da China, voltou para o time tricolor em 2019. A segunda passagem terminou em agosto de 2020, com rescisão de contrato após desgaste entre jogador e diretoria.