4 dicas para assimilar melhor a leitura

4 dicas para assimilar melhor a leitura

Professor explica como alguns truques podem ajudar você a memorizar o que leu

  • Foto do(a) author(a) Portal Edicase
  • Portal Edicase

Publicado em 3 de maio de 2024 às 11:28

Imagem Edicase Brasil
A capacidade de reter e nos recordar do que lemos é uma habilidade valiosa (Imagem: Ground Picture | Shutterstock) Crédito:

A leitura desempenha um papel fundamental em diversos aspectos da vida, permeando os âmbitos do trabalho, lazer, escola e até mesmo graduação. Em cada um desses contextos, a capacidade de compreender, assimilar e reter as informações é importante para o sucesso e o desenvolvimento pessoal.

No entanto, apesar da importância universal da leitura, muitas pessoas enfrentam dificuldades em se lembrar do que foi lido e, mais importante ainda, aplicar esse conhecimento de forma eficaz em suas vidas. Por isso, o biólogo Paulo Jubilut, mestre em ciência e tecnologia ambiental e professor no Aprova Total, compartilha 4 dicas fundamentais para driblar esse problema!

1. Transforme a leitura em um processo ativo

Ler não deve ser apenas uma mera recepção de informações. Jubilut ressalta que, ao ler livros de estudo, desenvolvimento pessoal ou negócios, simplesmente absorver o conteúdo não é suficiente. Em vez disso, ele incentiva a prática de destacar trechos relevantes usando marcadores de diferentes cores, atribuindo significados específicos a cada cor. Essa técnica proporciona uma leitura mais engajada e facilita a posterior revisão do material.

Imagem Edicase Brasil
As anotações podem te ajudar a assimilar melhor a leitura (Imagem: Gorodenkoff | Shutterstock) Crédito:

2. Faça anotações durante a leitura

Seja utilizando papel e caneta ou ferramentas digitais, como o Notion, o ato de escrever ajuda a consolidar o conhecimento. No entanto, o professor Jubilut comenta: “Estudos realizados por pesquisadores das Universidades de Princeton e da Califórnia demonstraram que alunos que fazem anotações à mão tendem a se sair melhor em provas , em comparação com aqueles que utilizam computadores.”

3. Organize as anotações em categorias específicas

Dessa forma, torna-se mais fácil consultá-las posteriormente. Segundo Jubilut, essa prática imita o processo de priorização de informações do cérebro, aumentando a probabilidade de recordação e acesso às informações quando necessário.

Para aqueles com pouco tempo ou disposição para criar anotações elaboradas , o biólogo sugere um método simplificado: ao final da leitura de cada livro, resumi-lo em três frases próprias. “Essa abordagem rápida ainda proporciona um material valioso para referência futura”, acrescenta.

4. Discuta o assunto

Por fim, Jubilut destaca a importância de compartilhar as informações lidas com outras pessoas. Esse processo não apenas ajuda a consolidar o conhecimento, mas também oferece novas perspectivas e ideias sobre o material. “Ao adotar essas práticas, podemos aprimorar nossa capacidade de reter e recordar informações, transformando a leitura em uma experiência mais enriquecedora e produtiva”, reforça o biólogo.

Por Juliana Souza