8 dicas de enriquecimento ambiental para cachorro 

8 dicas de enriquecimento ambiental para cachorro 

Veja como oferecer atividades para garantir uma vida mais feliz, saudável e equilibrada ao seu animal de estimação

  • Foto do(a) author(a) Portal Edicase
  • Portal Edicase

Publicado em 9 de abril de 2024 às 16:25

Imagem Edicase Brasil
O enriquecimento ambiental é importante para manter a qualidade de vida do pet (Imagem: TeamDAF | Shutterstock) Crédito:

O enriquecimento ambiental se refere ao conjunto de práticas e estratégias empregadas para proporcionar estímulos físicos, mentais e emocionais aos animais de estimação, como os cachorros. O objetivo é proporcionar um espaço rico para satisfazer as necessidades naturais do pet , como exercício, socialização, estimulação mental e expressão de comportamentos instintivos. 

Além disso, o enriquecimento ambiental é importante porque ajuda a combater o tédio e o estresse, bem como previne o desenvolvimento de comportamentos indesejados. Por isso, abaixo, confira 8 dicas de enriquecimento ambiental para cachorro!

1. Brinquedos interativos

Os brinquedos interativos, como aqueles que podem ser recheados com petiscos, são ótimos para estimular o raciocínio do cachorro e fornecer entretenimento prolongado. Ao desafiá-lo a descobrir como obter o alimento, ele mantém o cão mentalmente engajado e estimulado.

“É preciso lembrar que cada cachorro possui sua individualidade, então não podemos apostar todas as nossas fichas em apenas um tipo de brinquedo . Mesmo com toda a tecnologia e a complexidade que o mercado pet oferece, o bem-estar do cachorro virá por meio da experimentação; o cão pode não gostar da bolinha, mas preferir pelúcias, por exemplo. O mesmo vale para outros estímulos”, ressalta Pedro Risolia, veterinário da Petlove.

2. Passeios variados

Explorar diferentes ambientes durante o passeio oferece estímulos sensoriais únicos ao cachorro. Parques, trilhas ou áreas urbanas movimentadas garantem novas experiências olfativas, visuais e sociais ao pet . “Com a população vivendo verticalmente, sem espaço suficiente para os cães se exercitarem, o passeio se torna primordial”, explica a veterinária Caroline Moretti, sócio-fundadora e diretora-geral do Grupo Vet Popular.

3. Jogos de cheiro

Para estimular o olfato do seu cachorro, faça jogos de cheiro, como esconder petiscos pela casa ou jardim. Além de divertido, é uma forma eficaz de dar ao animal enriquecimento mental, satisfazendo o seu instinto de busca, e fortalece os laços entre vocês.

Imagem Edicase Brasil
As sessões de treinamento mental fortalecem o vínculo entre o tutor e o animal de estimação (Imagem: PRESSLAB | Shutterstock) Crédito:

4. Treinamento mental

Diariamente, dedique um tempo para sessões de treinamento mental, ensinando novos truques, comandos ou brincadeiras ao cachorro. Isso desafia a mente do animal, aumenta sua confiança e fortalece o vínculo entre vocês.

“Repita [o treinamento] várias vezes e faça várias sessões recompensando o cão até que ele comece a oferecer o comportamento espontaneamente, sem precisar da recompensa”, orienta Manara Martins, adestradora e fundadora da Alternativa Pet Adestramento.

5. Área de escavação

Forneça uma área para seu cachorro escavar, como uma caixa de areia ou uma parte da casa que tenha terra. Isso é importante para satisfazer o instinto do animal de cavar.

6. Área de descanso tranquila

Crie um espaço calmo e confortável para seu cachorro descansar e se retirar quando necessário. Uma cama em um canto silencioso e uma toca confortável oferecem um local seguro para os momentos de relaxamento do animal .

7. Desafios físicos

Exercite seu cachorro com brinquedos físicos, como corda para puxar, trilhas de obstáculos ou uma piscina infantil em dias quentes. Isso é importante porque ajuda a manter o pet ativo, saudável e feliz.

8. Rotina consistente

Estabeleça uma rotina consistente de atividades enriquecedoras para o seu cachorro, proporcionando momentos de brincadeira, treinamento, exercício e descanso ao longo do dia. Isso oferece previsibilidade e segurança, promovendo o equilíbrio emocional.

“Deixamos os pets menos ansiosos, menos agitados, quando a rotina deles é mantida, quando o pet sabe o que vai acontecer e suas necessidades são atendidas. Qualquer mudança em seu dia a dia aumenta a ansiedade e, assim, ele fica mais agitado”, explica Caroline Mouco Moretti.