8 dicas para evitar pulgas e carrapatos no cachorro  

Estas práticas combinadas ajudarão a manter seu cão protegido de doenças parasitárias

  • Foto do(a) author(a) Portal Edicase
  • Portal Edicase

Publicado em 11 de março de 2024 às 10:25

Imagem Edicase Brasil
Alguns cuidados são importantes para evitar pulgas e carrapatos no cachorro (Imagem: Jaromir Chalabala | Shutterstock) Crédito:

Durante os meses mais quentes, pulgas e carrapatos tornam-se mais prevalentes, representando uma ameaça potencial à saúde dos cachorros. Segundo Viviane Tamos, veterinária da Petlove, as altas temperaturas e umidade criam um ambiente propício para a proliferação desses parasitas, aumentando o risco de infestações.

Um dos sintomas da presença de pulgas e carrapatos é a coceira e, ao se coçar, o animal pode causar lesões na pele que podem infeccionar ou ocasionar alergias. Contudo, esses não são os únicos problemas. Também pode ocorrer perda de pelos, vômitos e diarreia, fraqueza e febre.

“Os riscos de doenças do gênero incluem anemia, devido às pulgas e carrapatos; problemas gastrointestinais, problemas cardíacos (na dirofilariose), danos aos órgãos internos e até mesmo o óbito em casos graves”, completa Viviane Tamos.

Por isso, a atenção constante e os cuidados específicos contribuem significativamente para a saúde e bem-estar geral dos cães. Abaixo, confira algumas dicas para evitar pulgas e carrapatos no cachorro!

1. Mantenha o ambiente limpo

Manter o ambiente onde o cão vive limpo é fundamental. As pulgas e carrapatos prosperam em áreas sujas e úmidas. Por isso, limpe regularmente o espaço do seu animal de estimação , aspirando e lavando camas, tapetes e áreas de descanso.

2. Escovação regular

Escovar o pelo do seu cachorro regularmente ajuda a remover pulgas e carrapatos antes que possam se instalar. Além disso, permite que você encontre qualquer sinal de infestação ou irritação na pele do animal.

3. Banho adequado

Use shampoos e produtos específicos para cães que repelem pulgas e carrapatos durante o banho. Consulte o veterinário para escolher o melhor produto para o seu animal de estimação, levando em consideração a saúde e a condição da pele do cachorro .

Imagem Edicase Brasil
O uso de medicamentos, recomendados pelo veterinário, pode ajudar a prevenir pulgas e carrapatos (Imagem: New Africa | Shutterstock) Crédito:

4. Medicamentos preventivos

Administre medicamentos preventivos contra pulgas e carrapatos, como comprimidos, coleiras ou tópicos aplicados na pele. Esses remédios, recomendados pelo veterinário, ajudam a proteger o animal durante o período crítico de infestação, geralmente no verão. “O tratamento para essas doenças envolve o uso de medicamentos antiparasitários específicos e, em casos mais graves, intervenções médicas”, completa Viviane Tamos.

5. Ambientes externos seguros

Evite áreas propensas a infestações, como gramados altos e locais com muita vegetação. Ao passear, opte por caminhos mais limpos e evite áreas conhecidas por serem habitats naturais de pulgas e carrapatos.

6. Uso de repelentes naturais

Considere o uso de repelentes naturais, como óleos essenciais de citronela, eucalipto e lavanda, que podem ser aplicados no pelo do cão ou diluídos em água para borrifar nos ambientes frequentados pelo animal.

7. Verificação regular

Faça verificações regulares no pelo do seu cão, especialmente após passeios ao ar livre. Remova manualmente quaisquer pulgas ou carrapatos encontrados usando uma pinça apropriada, evitando apertar o corpo do parasita.

8. Consulta veterinária regular

Conforme Viviane Tamos, as visitas regulares ao veterinário são importantes para garantir que o animal esteja saudável e para receber orientações específicas sobre prevenção de pulgas e carrapatos. O profissional pode recomendar produtos mais recentes e eficazes com base nas necessidades individuais do seu cão.