Veja como coletar e doar leite materno

Veja como coletar e doar leite materno

Médico explica como lactantes podem ajudar outros bebês de maneira simples

  • Foto do(a) author(a) Portal Edicase
  • Portal Edicase

Publicado em 16 de maio de 2024 às 12:28

Imagem Edicase Brasil
Leite materno fornece todos os nutrientes que os bebês precisam (Imagem: Monkey Business Images | Shutterstock) Crédito:

Segundo o Ministério da Saúde (MS), no Brasil, cerca de 340 mil crianças nascidas a cada ano são prematuras ou têm baixo peso e, por isso, precisam da doação de leite materno para sobreviver. O órgão também aponta que o leite materno reduz em 13% a mortalidade em crianças menores de 5 anos e diminui o risco de desenvolvimento de hipertensão, colesterol alto, diabetes e obesidade na vida adulta.

Em 2023, a doação de leite humano registrou crescimento de 8%, o maior aumento nos últimos cinco anos. Foram 253 mil litros de leite humano doados, que beneficiaram 225.762 bebês recém-nascidos. Os dados foram divulgados pela agência governamental para reforçar a importância do aleitamento materno e da doação de leite humano.

De acordo com o Dr. Flávio Costa, profissional da área de ginecologia e obstetrícia do AmorSaúde, rede de clínicas parceiras do Cartão de TODOS, “o leite materno é essencial para os bebês, fornecendo todos os nutrientes que precisam para crescer e se desenvolver de forma saudável. A recomendação da Organização Mundial da Saúde é amamentar exclusivamente até os seis meses e, depois, continuar com outros alimentos até, pelo menos, os dois anos”.

Restrições de doação

Na doação de leite materno, qualquer quantidade de leite pode ajudar, uma vez que 1 ml é suficiente para a nutrição de um recém-nascido a cada refeição, a depender do peso. Segundo o médico, “algumas lactantes podem ter restrições que impeçam a doação do leite, como infecções transmissíveis pelo leite e uso de certos medicamentos”.

Coleta e armazenamento do leite materno

Para as lactantes que tenham disponibilidade e queiram doar leite humano, o Dr. Flávio Costa indica os principais cuidados para extrair e armazenar o leite para ser considerado adequado para doação. As medidas também podem ser consideradas por quem precisa coletar o leite para ser ofertado ao próprio bebê quando estiver ausente. Confira:

1. Coleta

Após lavar as mãos até a altura dos cotovelos, a lactante deve utilizar um frasco de vidro com tampa de plástico, previamente esterilizado (basta ferver em uma panela com água por 15 minutos). Durante a extração do leite, é preciso utilizar uma touca nos cabelos e máscara cobrindo o nariz e a boca, para evitar contaminação. Feita a coleta, o frasco tem de ser fechado e levado imediatamente para a refrigeração.

Imagem Edicase Brasil
Após a coleta, o leite materno deve ser mantido refrigerado (Imagem: akids.photo.graphy | Shutterstock) Crédito:

2. Armazenamento

Segundo informações do Ministério da Saúde, o leite humano pode ser armazenado na geladeira por até 12 horas e, no congelador, por até 15 dias. Todavia, no caso de doação, o prazo são 10 dias.Deve ser mantido na geladeira entre 0 e 4°C, em recipientes apropriados. Para garantir a validade, é recomendado etiquetar o recipiente com a data da coleta.

Locais para doar o leite materno

O Brasil tem a maior Rede de Bancos de Leite Humano (RBLH) do mundo. Para fazer a doação, a lactante pode entrar em contato com o banco de leite mais próximo de sua casa ou ligar no 136 para obter informações de como e quando doar. Nosite do Ministério da Saúde, é possível encontrar uma lista com os endereços e contatos de bancos de leite em todo o país.

Por Nayara Campos