MOBILIDADE

Cooperativa de vans realiza protesto em Salvador

Motoristas reivindicam cumprimento de decisão judicial que autoriza o transporte

  • D
  • Da Redação

Publicado em 1 de fevereiro de 2024 às 11:35

Cooperativa de vans realiza protesto em Salvador
Cooperativa de vans realiza protesto em Salvador Crédito: Divulgação

Um grupo de 48 motoristas de vans da Cooperativa de Transporte Alternativo de Passageiros e Turismo Expresso Linha Branca  realizou uma manifestação, na manhã desta quinta-feira (1º), em Salvador. As vans saíram em carreata da Estação Aeroporto até a sede da na sede da Secretaria Municipal De Mobilidade de Salvador (Semob), causando grande congestionamento na cidade.

De acordo com o presidente da cooperativa, Sandro Dias, os cooperados reivindicam o direito de rodar sem serem tratados como clandestinos pela secretaria. A cooperativa diz que, diversas vezes, fiscais param as vans e apreendem os veículo sob a alegação de se tratar de transporte clandestino.

Sandro conta que, desde 2008, há uma decisão judicial que autoriza a circulação das vans. A decisão, inclusive, teria sido confirmada na última segunda-feira (29) por um juiz, mas ainda não foi reconhecida pela secretaria municipal. 

"Nosso transporte é complementar e não houve licitação por parte da prefeitura, mas temos autorização judicial para rodar", disse. Ainda de acordo com o presidente, há 20 anos que a cooperativa realiza o transporte de passageiros pela Estrada do Coco e hoje conta com 50 associados.

Em nota, a Secretaria de Mobilidade (Semob) afirma que não foi citada em nenhum processo judicial que envolve a garantia da operação de transporte metropolitano por vans. Além disso, a pasta foi notificada pela Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba) a respeito da circulação de vans que operam com esse tipo de serviço na cidade e a legislação municipal vem sendo cumprida durante ações de fiscalização.