CARNAVAL

Passageiros relatam cobranças abusivas de motoristas de aplicativo na Barra

Na última quarta-feira (7), os preços chegaram até 150 reais em trecho Barra-Federação

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 8 de fevereiro de 2024 às 20:36

Há opção de comandos por aplicativo
Passageiros relatam cobranças abusivas Crédito: Reprodução

Para voltar para casa dos circuitos do carnaval, o folião tem diversas opções: táxi, mototáxi, ônibus, aplicativos de viagem, entre outros. No entanto, o que deveria ser uma volta tranquila se torna um problema devido a cobranças abusivas de alguns motoristas. Na noite da última quarta-feira, alguns foliões que saiam do pré-carnaval no Circuito Sérgio Bezerra, na Barra, tiveram dificuldades para voltarem para casa.

Segundo um passageiro que não quis se identificar, alguns motoristas estavam cobrando até 150 reais para um trajeto com 4 pessoas da Barra até a Federação, quase quatro vezes mais do que nos aplicativos. “Aqui é aquela negociação de boca que eles fazem. Eu consegui achar corrida de 41 reais no app, mas demorou quase uma hora para aceitarem”, revelou.

Segundo a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), o motorista que fizer uma viagem fora dos aplicativos no Carnaval será considerado clandestino e poderá ser autuado por transporte ilegal de passageiros e ter o seu veículo removido. O condutor que comprovar que a corrida é por aplicativo não sofrerá sanção.

Empresas de aplicativos foram procuradas pelo CORREIO. Segundo a 99 Pop, a contratação de viagens deve ser solicitada por usuários previamente cadastrados em aplicativos ou outras plataformas de comunicação em rede. “Além de ser proibido pela legislação [Lei 13.460/2018], usuários que adotem a prática de fazer corridas fora do app não contarão com as funcionalidades de segurança que a companhia oferece”, explicou em nota.

A 99 também informou que motoristas que fizerem cancelamentos constantes poderão sofrer sanções da plataforma. Os usuários que passarem por essa situação podem reportar para o app, no menu ‘Ajuda’ para a aplicação das medidas cabíveis.

Em nota, a Uber alertou para o risco em viagens com ‘motoristas clandestinos’, que desligam o aplicativo e fazem corridas por fora. “Quando uma viagem é feita fora da plataforma e, portanto, fora desses padrões, ela não oferece as ferramentas de tecnologia, processos de segurança, seguro de acidentes pessoais e suporte para diferentes situações”, informou.

Além disso, a Uber ressalta que viagens clandestinas não seguem nenhuma norma de fiscalização e são consideradas ilegais pela Lei 13.460/2018.