POLÍTICA

Pode ser que Lula tenha saído da prisão mais fechado, diz Wagner

Senador do PT ainda afirmou que o presidente da República perdeu antigos conselheiros

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 2 de abril de 2024 às 21:34

Jaques Wagner
Jaques Wagner Crédito: Geraldo Magela/Agência Senado

O senador Jaques Wagner (PT) disse que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pode estar “mais fechado” após deixar a prisão. Nos bastidores, comenta-se que poucos aliados hoje têm intimidade para falar e se posicionar contra o chefe do Palácio do Planalto.

“Depois de um ano e meio preso, pode ser que Lula tenha saído mais fechado. Apesar de as pessoas acharem que tomo café, almoço e janto com ele, não é assim. A gente conversa, mas não gosto de ficar a toda hora batendo na porta. Quando me chamam para opinar, vou. Em alguns casos, externei minha opinião e tenho uma relação bem tranquila com ele”, disse Wagner, em entrevista ao jornal Correio Brasiliense.

O senador ainda afirmou que Lula perdeu antigos conselheiros. “Via de regra, os presidentes buscam para esse núcleo as pessoas com mais afinidade. Tinha o Gilberto (Carvalho), que não tem mais, que falava muito bem com Lula; o Paulo Okamotto, que está em São Paulo, também fala bem com ele. Mas tem gente nova que está crescendo. Na área externa, o presidente ouve a opinião do Celso (Amorim). Mas (Lula) tem uma característica: é muito intuitivo, (tem) uma inteligência emocional muito grande. Ele não se senta e sai falando. Primeiro, escuta umas seis, sete pessoas antes para compor o pensamento”, declarou.