APÓS REUNIÃO

Professores da Ufba mantêm greve por tempo indeterminado

Categoria se reuniu na manhã desta sexta (24)

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 24 de maio de 2024 às 15:43

Escola de Administração da Ufba
Escola de Administração da Ufba Crédito: Divulgação/Ufba

Os professores da Universidade Federal da Bahia (Ufba) votaram pela manutenção da greve por tempo indeterminado. A decisão foi resultado de uma votação mediante assembleia realizada na manhã desta sexta-feira (24) no Salão Nobre da Reitoria da Ufba. 

A votação tratou, em primeiro plano, sobre a proposta encaminhada pelo Governo Federal em mesa de negociação no último dia 15. Foram 199 votos favoráveis e 369 votos contrários à proposição, que estabeleceu ajuste salarial de 0% em 2024, 9% em 2025 e 3,5% em 2026, além do repasse de R$ 347 milhões para as universidades federais. As categorias reivindicam R$ 2,5 bilhões, segundo representantes do setor.

Já a votação sobre a manutenção do movimento grevista teve 136 votos pelo fim da greve, 347 votos pela continuidade da greve e 5 abstenções. Com a decisão pela continuidade da greve, o Comando Local de Greve Docente mantém as atividades de paralisação e mobilização.

As pautas de Recomposição Orçamentária e Assistência Estudantil foram realocadas para próxima assembleia, agendada para o dia 04 de junho. A categoria iniciou a greve em 29 de abril.