CRIME

Suspeito de atirar em cantor de pagode é preso em Feira de Santana

Ele alegou que atirou porque tinha ciúmes da companheira, que é fã do artista

  • D
  • Da Redação

Publicado em 9 de novembro de 2023 às 13:12

Diogão foi baleado nas pernas
Diogão foi baleado nas pernas Crédito: Reprodução

Um suspeito de atirar no cantor Diogo Silva, o Diogão, em Feira de Santana, foi preso na quarta-feira (8), no bairro de Subaé, na mesma cidade. O crime aconteceu no dia 26 de outubro. 

O homem de 48 anos, que não teve nome divulgado, foi preso em flagrante por porte ilegal de arma. Além de ser investigado pela tentativa de homicídio contra Diogo, ele também é suspeito de envolvimento no furto de equipamentos de uma empresa, no último dia 1º. 

 “Imagens geradas por câmeras de videomonitoramento auxiliaram na identificação e localização do carro, usado pelo homem na prática de ambas as ocorrências”, informou o titular da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR) de Feira, André Ribeiro.

A arma usada no crime, uma espingarda calibre 36, foi apreendida. Preso, o homem disse à polícia que atirou em Diogo porque tinha ciúmes da companheira, que era fã do cantor. Mais cedo, foi informado que ele teria alegado que a mulher teria um caso com Diogo. Nas redes sociais, Diogo fez um post dizendo que só iria comentar mais o caso após conversar com seu advogado, mas negou a informação que "estava circulando", afirmando que não "condiz com a verdade".

O preso foi autuado por posse ilegal de arma de fogo e vai responder pelo furto e pela tentativa de homicídio, cujos inquéritos estão em andamento na 1ª Delegacia Territorial (DT) de Feira de Santana.

Crime

Vocalista da banda de pagode Conect, Diogo foi baleado nas pernas quando andava de moto em Feira. Segundo informações da produção da banda, um desconhecido se aproximou com um carro da moto e mostrou uma arma. "Com o susto ele largou a moto e saiu correndo, aí foi a hora que ele foi alvejado na perna", diz a produção.

A produção acreditava que o cantor tenha sido vítima de uma tentativa de assalto, mas o suspeito não chegou a falar nada na abordagem. Diogo foi socorrido para o hospital, mas recebeu alta no mesmo dia. Um show da banda terminou sendo cancelado. 

No dia seguinte, Diogo foi às redes sociais e descreveu o caso como uma tentativa de assalto. "Na hora que o cara sacou a arma, eu larguei a moto no chão e corri. Minha reação foi essa. Eu não reagi", afirmou.