ORIENTE MÉDIO

Netanyahu volta a afirmar que cessar-fogo em Gaza não é opção

Netanyahu disse ainda que o futuro não inclui uma estadia prolongada na Faixa de Gaza

  • Foto do(a) author(a) Estadão
  • Estadão

Publicado em 10 de novembro de 2023 às 16:35

Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu
Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu Crédito: Shutterstock

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, insistiu que um cessar-fogo na Faixa de Gaza não é uma opção, embora as operações na região tenham demorado "mais" do que o planejado. Em entrevista à Fox News, ele afirmou que "um cessar-fogo com o Hamas significa rendição ao Hamas, rendição ao terror e a vitória do eixo de terror do Irã, por isso não haverá um cessar-fogo sem a libertação dos reféns israelenses".

Netanyahu disse ainda que o futuro não inclui uma estadia prolongada na Faixa de Gaza, uma vez que as FDI paralisem e eliminem o Hamas, dizendo que Israel não "procura governar Gaza" "Não pretendemos ocupar, mas procuramos dar a eles e a nós um futuro melhor em todo o Oriente Médio", argumentou. "Isso exige derrotar o Hamas. Estabeleci metas. Não estabeleci um cronograma porque pode levar mais tempo", indicou.

E acrescentou: "Gostaria que demorasse um pouco, mas estamos avançando passo a passo, reduzindo as nossas baixas no processo, tentando reduzir e minimizar as baixas civis e maximizar as baixas dos terroristas do Hamas, e até agora penso que está prosseguindo bem."