100 policiais cumprem mandados em 2ª fase de operação contra roubos a bancos

bahia
06.01.2021, 06:31:20
Atualizado: 06.01.2021, 12:47:09
(Divulgação/SSP-BA)

100 policiais cumprem mandados em 2ª fase de operação contra roubos a bancos

Mandados de prisão e de busca e apreensão são cumpridos contra alvos na Bahia e no Maranhão

Policiais cumprem a segunda fase da operação contra uma quadrilha de assaltantes a banco, que foi iniciada na virada do ano. Ação realizada no início da manhã desta quarta-feira (6) é realizada pela Secretaria da Segurança Pública (polícias Civil e Militar) e a Polícia Federal.

Mandados de prisão e de busca e apreensão são cumpridos contra alvos nos estados da Bahia e do Maranhão, alguns deles no Complexo Penitenciário de Mata Escura, na capital baiana.

Segundo informações da SSP, cerca de 100 policiais do Draco, COPPM, COE, CPE, Choque, Operação Gêmeos e da PF participam da operação integrada.

De acordo com o Sindicato dos Bancários, 17 agências foram atacadas no estado em 2020, sendo que nove delas foram na capital.

Primeira fase
A primeira fase da operação contra a quadrilha aconteceu na manhã do dia 1º de janeiro, em Vilas do Atlântico. Três integrantes do grupo, que costuma agir durante as madrugadas, arrombando e explodindo cofres e caixas eletrônicos, foram presos pela Polícia Federal, em ação conjunta com as Polícias Civil e Militar da Bahia.

Durante a ação, criminosos invadiram uma casa em Vilas do Atlântico e fizeram refém um garoto autista de 11 anos, que estava no imóvel. Os bandidos, que foram flagrados na mansão vizinha, invadiram o local para tentar fugir.

A polícia prendeu os criminosos e, com eles, foram apreendidos dinheiro e objetos roubados.

De acordo com a investigação, que contou também com o apoio das Polícias Civis de Sergipe e de Alagoas, os presos participaram de assaltos a diversas agências bancárias. Recentemente, eles invadiram e explodiram a agência da Caixa no bairro Castelo Branco. Também foram notificados crimes do mesmo tipo nos bairros da Fazenda Grande do Retiro e Porto Seco Pirajá.

Outros integrantes do grupo criminoso já haviam sido presos em ações anteriores da polícia. A investigação ainda busca outros participantes. Eles serão investigados por roubo e tentativa de homicídio. 

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) o grupo é envolvido com ataques a agências da Caixa Econômica Federal, em Salvador, e comemorava o réveillon com mais nove mulheres.

A SSP-BA informou que equipes do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), da Coordenação de Operações Especiais (COE), da 52ª CIPM e da PF cercaram o imóvel, em Vilas do Atlântico, e iniciaram o processo para cumprimento de prisões.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas