A beleza é fundamental?

Assinatura Digital - Exclusivo para Assinante
26.12.2020, 06:00:00
O Mercedes-Benz 300 SL “asa de gaivota”, produzido de 1953 a 1957, serviu de inspiração para o SLS AMG, lançado em 2010 (Foto: Daimler)

A beleza é fundamental?

Conheça carros clássicos que são admirados pela harmonia de suas formas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

“O carro mais bonito que já vi”. Foi com essa frase que o Enzo Ferrari, fundador da fábrica de automóveis que leva seu sobrenome, resumiu um modelo concorrente, o Jaguar E-Type quando o esportivo britânico foi apresentado no Salão de Genebra de 1961. 

Desde a criação do automóvel, há 134 anos, enquanto alguns veículos cumprem seu papel de transportar, outros vão além e se destacam pela beleza. Geralmente nos carros esporte, por não terem um compromisso com espaço, os designers podem explorar mais as linhas. Em modelos de baixo custo e utilitários, a harmonia muitas vezes não é prioridade.

O ator Sean Connery e o DB5 em 007 contra Goldfinger (Foto: Aston Martin)
Essa geração do Corvette teve seu desenho inspirado em uma arraia (Foto: GM)
O Jaguar E-Type teve seu desenho elogiado por Enzo Ferrari (Foto: Jaguar)
O 300 SL ganhou notoriedade pela suas portas que se abrem no estilo asas de gaivota (Foto: Daimler)
O Ferrari 275 GTB foi utilizado em diversas competições (Foto: Ferrari)

Por isso, preparamos uma lista com modelos que vão além do custo/benefício e são referência pela estética.

1) Jaguar E-Type
O carro que chamou a atenção de Enzo Ferrari era produzido por uma empresa que seguia a filosofia de que "o carro é a coisa mais próxima a algo que está vivo que podemos criar”, como dizia William Lyons, fundador da Jaguar. Quando estreou, no começo da década de 1960, era também o esportivo mais rápido daquela época, chegando a 241 km/h. Na atualidade, seu sucessor é o F-Type.

2) Chevrolet Corvette Stingray
A indústria automotiva norteamericana já produziu muitas extravagâncias, mas também algumas beldades, como o Corvette Stingray. O carro esporte, que surgiu em 1953, sempre teve linhas sensuais, mas a geração mais marcante foi a segunda, produzida de 1963 a 1968. O design, criado por Bill Mitchell e Larry Shinoda, inspirava-se nas formas de uma arraia.

3) Mercedes-Benz 300 SL
Criado pelo inglês Rudolf Uhlenhaut, esse Mercedes mistura traços clássicos com elementos agressivos. A abertura das portas para cima tinham motivação funcional: a estrutura do carro fazia com que a base delas ficasse alta, o que dificultaria o acesso se a abertura fosse convencional. O “asa de gaivota”, produzido de 1953 a 1957, serviu de inspiração para o SLS AMG, lançado em 2010.

4) Ferrari 275 GTB
Potente, leve e com aerodinâmica eficiente, o 275 GTB fez sucesso nas pistas e se tornou um sucesso nas casas de leilão. Os poucos exemplares remanescentes chegam facilmente a dezenas de milhões de dólares. A primeira série, fabricada de 1964 a 1966, é equipada com um motor V12 de 3.3 litros que entrega 270 cv de potência.

5) Aston Martin DB5
Esse modelo britânico se tornou o carro mais conhecido do agente James Bond, aparecendo pela primeira vez no filme 007 contra Goldfinger, de 1964. O carro, que na época foi conduzido pelo ator Sean Connery (1930 - 2020), utiliza um motor de seis cilindros em linha com 4 litros, proporciona uma aceleração de 0 a 100 km/h em 8 segundos. Entre 1963 e 1965, apenas 1.059 unidades foram produzidas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas