Abarovo ou ovará? Conheça o ovo de páscoa feito de abará

bazar
22.03.2019, 18:39:00
Atualizado: 22.03.2019, 22:25:02
Novidade é criação da confeiteira baiana Lilia Pimentel (Foto: Renato Santana)

Abarovo ou ovará? Conheça o ovo de páscoa feito de abará

Com recheio de vatapá e camarão, a delícia custa R$ 40,00 e pesa 750g

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Casca de abará, um recheio com uma generosa porção de vatapá confeitado por cima e alguns camarões secos. Tudo isso em formato de ovo de páscoa. Assim é o abarovo (ou ovará) que, mesmo não sendo “completo” (falta pimenta e salada), é uma boa opção pra quem quer experimentar algo novo nesta páscoa.

“Na Semana Santa as pessoas costumam comer comida baiana, fazer um caruru e, claro, comer ovo de páscoa. Eu quis juntar estes dois símbolos da páscoa numa coisa só. Eu nunca tinha feito um abará na vida, então eu comprei a massa pronta, temperei, fui testando, recheei com vatapá e camarão e surgiu o ‘abarovo’”, explica a confeiteira Lilia Pimentel, criadora da inovação. 

Foto: Renato Santana

O abarovo primogênito foi feito ontem (21) e postado no Instagram na mesma hora. O sucesso da publicação foi imediato e, de acordo com Lilia, já surgiram as primeiras encomendas. A confeiteira conta que quem provou, aprovou. “Eu dei logo para meu marido, que é meu provador oficial, e ele amou. Meus sogros também gostaram bastante”.

A extravagância custa R$ 40 e pesa 750g. Os pedidos são feitos por encomenda através do Instagram @liliapimentelsugardecor. A pessoa precisa ir na casa de Lilia, no Imbuí, para buscar o ovo.

Cadastre seu e-mail e receba novidades de gastronomia, turismo, moda, beleza, decoração, pets, tecnologia e as melhores coisas de Salvador e da Bahia:

Outros ovos salgados
Pra quem não é chegado a comida baiana ou a chocolate, existem outras opções de ovo de páscoa salgado. A chef Luciana Simas, da Lulu Gourmet, tem como opção a “Coxinha de Páscoa”. “Nos últimos anos, alguns clientes me pediram e resolvi testar em 2017. Diante do sucesso, a coxinha continua em nosso cardápio”, explica ela.

Existem dois tamanhos. A "prata" pesa em torno de 130g e vai custar R$12. Já a coxinha de páscoa "ouro" pesa em torno de 260g e vai custar R$ 22. As encomendas podem ser feitas pelo Instagram, @lulugourmet.lucianasimas, ou pelo Whatsapp: 71 99996-0432.

Foto: Divulgação

Quem também aposta em um ovo de páscoa de coxinha é o Silver Café. Custando R$ 29,90 e com um peso de aproximadamente 280g, a iguaria conta com dois sabores: uma de recheio de frango com catupiry e outra de frango cremoso e sertanejo. Deve ser feita uma encomenda no Instagram @silverbcafe_usb com uma antecedência de 24h e ser buscado na loja, no L1 do Shopping Barra.

Ainda na onda da coxinha, a Seu Brownie dos Sonhos oferece os sabores tradicionais (frango ou frango com catupiry - R$ 49,90) e os especiais de carne seca com banana e catupiry e calabresa com bacon e catupiry - R$ 54,90). O pedido pode ser feito pelo telefone e WhatsApp pelo número (71) 99250-7837 ou pelo Instagram da @seubrowniedossonhos. A marca tem delivery.

Foto: Divulgação

Além da coxinha
Como nem só de coxinha vive o homem, outra opção de ovo de páscoa salgado são os das lojas Bolo das Meninas. Neste ano estão disponíveis três sabores: os já tradicionais carne de fumeiro e carne seca, além da novidade bacalhau. Eles pesam cerca de 350g cada e custam entre R$ 60 e 65. Podem ser comprados em uma das suas quatro lojas (Graça, Pituba, Rio Vermelho e Jardim Apipema) e feitos sob encomenda no telefone (71) 99170-2054.

*Com orientação do editor Victor Villarpando

 

Siga o Bazar nas redes sociais e saiba das novidades de gastronomia, turismo, moda, beleza, decoração e pets:

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas