ABIH-BA completa 50 anos de olho em retomada segura para o turismo

bahia
14.08.2020, 20:11:00
Luciano Lopes é presidente da ABIH-BA (Foto: Divulgação)

ABIH-BA completa 50 anos de olho em retomada segura para o turismo

Entidade fez uma live para comemorar meio século de vida

Comemorar aniversário durante a quarentena não tem sido uma missão das mais fáceis. Sem poder ter o chamego dos amigos, perdendo aquela oportunidade de ver aquela galera que só se junta de uma vez em nunca... é difícil. Mas um ano de vida é sempre motivo para comemorar. Nesta sexta (14) a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis da Bahia (Abih-BA) completou meio século de vida e fez o que muita gente vem fazendo: comemorou online. Sem a presença física, sobrou para aquela presença imaterial, quase espiritual, fazer as honras para que todo o mundo se sentisse próximo nesta data querida.

Teve de tudo: de abertura musical com a dupla Milla e Dan, passando por um momento mais institucional conduzido pelo presidente da entidade, Luciano Lopes, e até uma oficina com Carla Procópio, que visou preparar o setor para o retorno no famigerado, e já clichê, novo normal.

A live foi transmitida por Instagram, Facebook e YouTube da Abih-BA. Na caixa de comentários do YouTube, choveram mensagens de felicitação, incluindo a do ex-secretário de Cultura e Turismo de Salvador, Cláudio Tinoco. "Meus parabéns e votos de pleno êxito na trajetória futura da ABIH Bahia", escreveu.

O tom da festa foi de preparação para o futuro e para enfrentar as dificuldades impostas pela pandemia do coronavírus em todo o estado. "O desempenho dos hotéis em Salvador em de julho revela uma realidade ainda desanimadora. Considerando todos os hotéis, abertos e fechados, a taxa média de ocupação foi de 6,28%. Continuamos na luta constante para a recuperação do setor, manutenção dos empregos e sustentabilidade dos negócios", disse.

Ex-presidente da Abih-BA, Glicério Lemos lembrou que assumiu a intituição quando a Bahia tinha 38% de ocupação. Um cenário complicado, mas que não se compara à realidade atual e pediu para que hoteis e pousadas se associem para garantir que a Abih consiga trabalhar em prol da sustentabilidade desses negócios.

Com o apoio da entidade, os empreendimentos estão incorporando medidas e protocolos sanitários. Para orientá-los, foram adotados dois documentos que resumem as boas práticas recomendadas tanto em âmbito nacional como internacional.

Os protocolos contemplam os diversos tipos e tamanhos de empreendimentos que compõem a rede de hospedagem baiana, sendo eles o “Protocolos para Reabertura – Meios de Hospedagem” – de autoria da ABIH Nacional juntamente com outras entidades, e o ‘Selo Sanitário’ criado pelo Ministério do Turismo.

Além disso, também teve o convênio com o Banco do Nordeste e Desenbahia para ampliar as oportunidades de obtenção de crédito para os associados; o Banco de Currículos no portal da entidade, para os profissionais que perderam seus empregos se cadastrarem; a assessoria comercial gratuita, dentre outras.

"De toda maneira, precisamos fortalecer a cultura do associativismo. Isso é o que vai nos tornar mais fortes para superar esse momento de crise que vivemos", disse Luciano.

Além disso, a Aabih-BA o pleito à proposta do desconto de 40% no IPTU em 2021, para os hotéis de Salvador que aderirem ao PROTURISMO – demanda solicitada pela ABIH-BA à Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, que foi incluída no pacote de medidas fiscais anunciadas pelo Prefeito ACM Neto.

E como pensar no futuro é se capacitar, o órgão ofereceu durante a live uma capacitação ministrada por Carla Procópio que deu dicas de montagem de equipe, gestão e comunicação para os estabelecimentos neste processo de preparação para o retorno. 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas