Adversário do Bahia na Sula, Atlético-PR é um time de extremos

e.c. bahia
22.10.2018, 11:56:00
Atualizado: 22.10.2018, 12:31:39
No 1º turno do Brasileirão, Bahia e Atlético-PR empataram em 0x0 na Fonte Nova (Will Vieira / Estadão Conteúdo)

Adversário do Bahia na Sula, Atlético-PR é um time de extremos

Rival tricolor não venceu fora de casa na Série A, mas é um mandante acima da média; jogo de ida é quarta, na Fonte

O Bahia enfrenta o Atlético-PR quarta-feira (24), às 21h45, na Fonte Nova, no primeiro jogo das quartas de final da Copa Sul-Americana. E o clichê de que o time precisa fazer o dever de casa ganha ainda mais força neste confronto.

Isso porque o Atlético Paranaense é um time de extremos. No Brasileirão, o adversário tricolor não venceu uma vez sequer como visitante. Em 15 jogos, perdeu nove e empatou seis. O aproveitamento de 13% no quesito é o terceiro pior da Série A, melhor apenas que Chapecoense (11%) e Paraná (2%).

Há uma ressalva a fazer justamente no recorte da Copa Sul-Americana. O Atlético-PR ganhou duas das três partidas que fez fora de casa na competição. Perdeu do Newell’s Old Boys por 2x1 na Argentina, ainda na primeira fase, depois venceu Peñarol (4x1 no Uruguai) e Caracas (2x0 na Venezuela) na segunda fase e nas oitavas de final, respectivamente.

Já o retrospecto dentro de casa impressiona, só que positivamente. Na Arena da Baixada, são 11 vitórias, um empate e três derrotas pelo Brasileirão, um aproveitamento de 75% que é o quarto melhor da competição entre os mandantes – superado apenas por Palmeiras, Flamengo e Internacional, que brigam pelo título. Por isso, é oitavo colocado no geral.

Pela Sul-Americana, o rendimento do time em Curitiba é 100%: 3x0 no Newell’s, 2x0 no Peñarol e 2x1 no Caracas. É lá que o Bahia fará o jogo de volta das quartas de final, dia 31. Quem avançar enfrentará na semifinal o Fluminense ou o Nacional, do Uruguai.

Bahia sem oscilação

O Bahia é um time que, na comparação com os demais clubes da Série A, se mantém inalterado pelo fator campo. Estatisticamente, o tricolor é o 11º melhor mandante e também 11º melhor visitante do campeonato. No geral, é exatamente o 11º colocado.

Isso, no entanto, não significa que os resultados obtidos em casa e fora são equivalentes. Em Salvador, o Bahia venceu sete, empatou seis e perdeu dois jogos na Série A, com aproveitamento de 60%. Como visitante, ganhou dois, empatou quatro e perdeu nove, rendimento de 22%. 

Na Copa Sul-Americana, o Esquadrão venceu todos os jogos em casa: 4x0 no Blooming, 2x0 no Cerro (este em Pituaçu) e 2x1 no Botafogo. Fora, perdeu da equipe boliviana por 1x0, empatou em 1x1 com o time uruguaio e perdeu do alvinegro carioca por 2x1, mas conseguiu a classificação nos pênaltis.

Ingressos à venda

Os ingressos para o duelo na Fonte Nova estão à venda através do site da Fonte Nova e presencialmente nos shoppings da Bahia, Paralela, Bela Vista (todos de 9h às 22h), Estrada do Coco (10h às 20h) e Multishop Boca do Rio (8h às 20h), além das bilheterias do estádio (10h às 16h). Em função do Dia do Comerciário, o Multishop Boca do Rio é o único shopping aberto nesta segunda-feira (22).

Os ingressos custam R$ 50, R$ 70, R$ 100 (visitante) ou R$ 140, a depender do setor no estádio. Preços de inteira.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas