Álcool fit: receitas de drinques para beber sem acabar com a dieta

bazar
23.07.2018, 14:30:00
Atualizado: 24.07.2018, 13:15:45
(Renato Santana/Divulgação)

Álcool fit: receitas de drinques para beber sem acabar com a dieta

Confira as dicas para você matar a vontade de ir ao bar sem brigar com a nutricionista

Cosmopolitan, Mojito, Daiquiri, Manhattan, Moscow Mule...   São tantas as opções em uma carta de drinques que a gente fica até confuso - e dá vontade de provar um pouquinho de cada! Mas o exagero pode provocar alguns arrependimentos - e não estamos falando somente da ressaca do dia seguinte.

É que, para quem está numa dieta com restrição calórica, a ida a um bar pode ser o fim desse compromisso.

Quer uma prova? Pense em uma Piña Colada. Apesar de a receita original usar leite de coco, abacaxi e rum, aqui no Brasil, é comum incluirmos o leite condensado. E, com esse toque adocicado, vêm junto muitas calorias.

Siga o Bazar nas redes sociais e saiba das novidades de gastronomia, turismo, moda, beleza, decoração e pets:

Mas, calma, nem tudo está perdido. “Dá para minimizar os danos na ida ao bar”, garante João Paulo Mendes, professor do curso de Nutrição da FTC.

Especializado em Nutrição Esportiva, ele já está acostumado a indicar alguns  truques aos seus pacientes. “Digo muito a eles para escolherem o que vão consumir em menor volume”. É aí que mora o perigo da cerveja, por exemplo.

A cerveja é, normalmente, consumida em maior volume
(Foto: Shutterstock/Reprodução)

“Se formos comparar proporcionalmente, as bebidas destiladas possuem mais calorias que as fermentadas (como a cerveja). No entanto, o volume ingerido de drinques destilados é bem menor do que o de drinques fermentados. Como o teor alcoólico dos destilados costuma ser muito maior - embebedam mais rápido -, não é preciso beber grandes volumes”, explica Lara Gabriela Cerqueira, nutricionista esportiva e fitoterápica.

Bom, então dá para escolher qualquer destilado? Não exatamente: alguns possuem mais calorias que outros. Entre os que estão na lista ‘fitness’, tem o gim. “Se for comparar com uísque, rum e absinto, ele acaba tendo menos calorias, já que as outras bebidas são mais alcoólicas. Uma dose (equivalente a 42g) tem cerca de 110 kcal”, fala Lara Gabriela.

O gim é a bebida queridinha do momento - uma dose tem cerca de 110 kcal
(Foto: Renato Santana/Divulgação)

Por ser menos calórico que outros destilados, o gim virou o favorito em vários bares e restaurantes de Salvador. “Aqui, a Gin Tônica sai mais que água mineral sem gás”, afirma Gomes, o chefe do bar do restaurante Pereira, na Barra.

Lá, há duas versões: premium (R$ 26) e superpremium (R$ 36) - a diferença é o tipo de gim escolhido. E dá para fazer com a água tônica comum e a versão zero, sem açúcares.

Cadastre seu e-mail e receba novidades de gastronomia, turismo, moda, beleza, decoração, pets, tecnologia, bem-estar e o melhor de Salvador e da Bahia, toda semana:

Apesar da fama, o gim não está sozinho na lista de menos calóricos. “Ele é equiparado à cachaça - isso porque o teor alcoólico é muito parecido”, comenta a nutricionista.

Alerta açúcar
Outra dica dada por João Paulo é sobre as bebidas cheias de açúcar - esqueça elas! “Evite os drinques feitos com sucos artificiais e opte pelos que tenham sumo da própria fruta”.

Assim é no restaurante Coentro, na Barra. Todas as opções que levam suco são feitas com a própria fruta. E há  também versões como o Gin Coentro (R$ 28), que leva água de coco, coentro, raiz, sementes, folhas, gengibre, mel de uruçu e água com gás, além do gim.

O Gin Coentro, do restaurante Coentro, na Barra
(Foto: Divulgação)

“Prefira também bebidas com frutas naturalmente doces, em vez de adocicar artificialmente”, diz João Paulo.

Lara Gabriela concorda. “É ‘menos pior’ consumir os drinques à base de frutas quando comparado àqueles que introduzem leite condensado, pelo fato dos segundos serem muito mais calóricos e de difícil digestão. Dá no mesmo que tomar uma dose de um drinque açucarado ou quatro gin tônicas feitas com água tônica zero, por exemplo”.

Coquetéis que contêm gengibre, hibisco e pimenta também estão permitidos, pelo fato desses ingredientes “serem livres de calorias”, como comenta a nutricionista.

Ingredientes como o gengibre são livres de caloria
(Foto: Shutterstock/Reprodução)

É com o broto de hibisco que é feito o Fit Gin (R$ 25), uma das opções no cardápio do San Bar, no Rio Vermelho. “Temos um público bem preocupado em ser fitness e falei logo: ‘temos que botar’”, diz um dos sócios do espaço, o DJ Cadoo.

No Larribar, no Garcia, também há a mistura do gim com o hibisco na Flor de Graxeira, uma criação da casa. “As pessoas se preocupam em ser saudáveis, em saber se a bebida leva algum adoçante, se é possível eliminar o açúcar...”, lembra Gabriel Guerra, um dos donos.

Outro drinque assinado pelo espaço - e que segue essa linha mais ‘preocupada’ - é o Ventura (R$ 25), feito com cachaça, mel, limão, clara de ovo e canela.

Um detalhe: apesar de livres de calorias,  ingredientes tipo o gengibre, hibisco e pimenta perdem suas qualidades nos drinques, ok?  “Não podemos achar que vão ter efeito clínico (termogênese, modulação inflamatória e controle de pressão) enquanto agredimos o corpo com o álcool”, alerta Lara Gabriela.

Agora que você já sabe mais sobre as bebidas, confira as receitas.

Gin Tônica de tangerina
por Gomes, chefe do bar do Pereira

Gin Tônica de tangerina, do Pereira
(Foto: Renato Santana/Divulgação)

Ingredientes
50ml de gin
100ml de suco de tangerina
1 lata de água tônica zero
Gelo
1 galho de hortelã
Preparo
Primeiro, coloque vários cubos de gelo em uma taça. Depois, adicione a dose de gin e, em seguida, o suco de tangerina. Mexa com uma colher bailarina. Ponha mais um pouco de gelo e complemente com a água tônica zero, até encher a taça. Finalize com um galho de hortelã.

Fit Gin
por Yuri Silva, barman chefe do San Bar

Fit Gin, do San Bar
(Foto: Renato Santana/Divulgação)

Ingredientes
50 ml de gin
2 filetes de pepino verde
3 brotos de hibisco
1 lata de água tônica
Gelo
Preparo
Em uma taça, ponha os dois filetes de pepino verde e os três brotos de hibisco. Jogue a dose de gin. Balance a taça de forma circular levemente, para que haja uma infusão. Ponha algumas pedras de gelo e complete, até a borda da taça, com a água tônica.

Ventura
por Gabriel Guerra, sócio do Larribar

Ventura, do Larribar
(Foto: Renato Santana/Divulgação)

Ingredientes
1 dose de cachaça envelhecida (de preferência, em barril de umburana)
1/3 de dose de mel
1/3 de sumo de limão
2  paus de canela
1 clara de ovo pasteurizada
Preparo
Primeiro, posicione um pau de canela em cima de um frasco e, com um maçarico, queime essa canela. Tampe esse frasco. Adicione a dose de cachaça, tampe novamente e mexa.  Coloque a bebida em uma coqueteleira e junte com o mel e o sumo de limão. Inclua o gelo e a clara pasteurizada e bata tudo. Sirva coando duplamente. Para finalizar, rale um pouco do segundo pau de canela e, depois, o posicione no topo da bebida.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas