Apoiado pela torcida, Bahia joga bem, mas para no goleiro do Palmeiras e fica no 0x0

e.c. bahia
12.10.2021, 23:26:00
Atualizado: 12.10.2021, 23:30:57
Tricolor pressionou, mas Jailson conseguiu salvar o Palmeiras e impediu a vitória tricolor (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Apoiado pela torcida, Bahia joga bem, mas para no goleiro do Palmeiras e fica no 0x0

Esquadrão criou boas chances, mas não conseguiu marcar os gols

No dia em que voltou a contar com o apoio do seu torcedor, o Bahia jogou bem, pressionou o Palmeiras, mas não conseguiu balançar as redes e ficou no empate por 0x0, na noite desta terça-feira (12), na Fonte Nova, pela 26ª rodada do Brasileirão. 

O Esquadrão criou grandes chances, mas parou no goleiro Jailson. O ponto conquistado em casa deixa o tricolor 27 pontos, na 17ª colocação, a um do Santos, primeiro time fora da zona de rebaixamento. 

O próximo confronto do Bahia no Brasileirão será no sábado (16), quando visita o América-MG, às 21h, no estádio Independência, em Belo Horizonte. 

ORGANIZADO
Depois da estreia com triunfo sobre o Athletico-PR, Guto Ferreira praticamente repetiu a escalação. A única mudança foi o retorno do zagueiro Conti na vaga de Gustavo Henrique. As novidades mesmo ficaram no banco. O meia Índio Ramírez voltou a ser relacionado depois de oito meses. Outro colombiano do elenco, Rodallega também reapareceu após dois jogos fora. 

O tricolor começou o jogo em um ritmo intenso, explorando a velocidade dos seus laterais para criar as chances de perigo. Com maior presença no campo ofensivo, o Esquadrão precisava ficar ligado nas tentativas de contra-ataque palmeirense. Na escapada de Dudu, Danilo Fernandes fez a defesa no primeiro momento e Nino Paraíba cortou em cima da linha, mas a arbitragem flagrou impedimento. 

Apesar da boa organização tática, o Bahia encontrou dificuldade para furar o bloqueio defensivo montado pelo Palmeiras na primeira etapa. As melhores oportunidades foram no chute de Daniel de fora da área na cobrança de escanteio fechada. 

Aos 37 minutos, o time paulista quase abriu o placar quando Luiz Otávio afastou mal e Luiz Adriano mandou chute que tinha endereço, mas Danilo Fernandes fez grande defesa e garantiu o 0x0 no primeiro tempo. 

ELÉTRICO
O Bahia voltou do intervalo seguindo a orientação de manter a intensidade e partiu para  o ataque. Logo aos dois minutos, Matheus Bahia foi derrubado na área. Os tricolores ficaram pedindo pênalti, mas a arbitragem mandou o lance seguir. 

O Esquadrão animou a torcida quando aos 14 minutos Daniel recebeu o lançamento e tocou para Mugni. O argentino cruzou rasteiro e encontrou Gilberto na entrada da área. O camisa 9 soltou uma bomba, mas Jailson fez grande defesa. Minutos depois, Felipe Melo tentou cortar e quase fez contra. 

A pressão tricolor começou a surtir efeito. Na saída de bola errada do Palmeiras, Juninho Capixaba recuperou, fez a jogada individual e Daniel finalizou forte, mas Jailson salvou mais uma. Na sequência, Gilberto fez a tabela dentro da área, mas não conseguiu mandar para as redes.  

O goleiro do Palmeiras se transformou no grande destaque do segundo tempo. Dessa vez, ele operou milagre no chute de Mugni que contou com desvio na defesa. Já aos 37 minutos o Bahia ficou com um a mais quando Wesley acertou Renan Guedes e recebeu o vermelho direito. Sentindo o bom momento, a torcida do Bahia subiu a voz. 

A pressão do Bahia continuou até o fim. Aos 45 minutos, Rodallega recebeu bom cruzamento, mas não alcançou e desperdiçou uma grande chance. Sem conseguir transformar as oportunidades em gol, o Esquadrão ficou mesmo no empate sem gols e somou apenas um ponto.


FICHA TÉCNICA 

Bahia 0x0 Palmeiras - Campeonato Brasileiro (26ª rodada)

Local: Fonte Nova
Cartão amarelo: Ramírez, Daniel (Bahia); Kuscevic, Rony (Palmeiras)
Cartão vermelho: Wesley (Palmeiras)
Público pagante: 4.509 torcedores
Renda: R$61.357,50
Arbitragem: Ramon Abatti Abel, auxiliado por Henrique Neu Ribeiro e Éder Alexandre (Trio de SC). O árbitro de vídeo (VAR) será Jean Pierre Gonçalves Lima (do Rio Grande Sul). 

Bahia: Danilo Fernandes, Nino Paraíba (Renan Guedes), Conti , Luiz Otávio e Matheus Bahia; Patrick, Daniel (Rodriguinho) e Lucas Mugni; Raí Nascimento (Rodallega), Gilberto (Ronaldo) e Juninho Capixaba. Técnico: Guto Ferreira. 

Palmeiras: Jailson, Gabriel Menino (Wesley), Kuscevic (Renan), Luan e Jorge; Felipe Melo, Patrick de Paula (Danilo Barbosa) e Raphael Veiga; Rony, Luiz Adriano (Deyverson) e Dudu (Matheus Fernandez). Técnico: Abel Ferreira.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas