Após casos de covid, Prates cita superação do Bahia na Argentina

e.c. bahia
01.12.2020, 22:10:00
Atualizado: 02.12.2020, 00:16:19
Gilberto disputa bola durante duelo contra o Unión, em Santa Fe (Foto: Staff Imagens)

Após casos de covid, Prates cita superação do Bahia na Argentina

Tricolor esteve desfalcado em duelo que valeu classificação na Sul-Americana

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O objetivo do Bahia na Argentina era voltar classificado. A meta foi cumprida com o empate por 0x0 com o Unión, na noite desta terça-feira (1º), na cidade de Santa Fé, mas foi suada. Mesmo com um jogador a mais durante todo o segundo tempo e com muitas chances criadas, o Esquadrão viu o rival crescer no final.

Na análise do técnico Cláudio Prates, a atuação do tricolor no país vizinho foi digna de superação. Ele lembrou que o grupo vem sofrendo com casos de covid-19 e que durante o duelo precisou fazer mudanças de ordem médica e até improvisar em alguns setores.

“A minha avaliação é a mais positiva possível pela entrega que os atletas tiveram. Durante todo o jogo nos obrigamos a fazer mudanças. Ficamos próximos do que desejamos, que é a entrega. Os jogadores podem não ter tido a melhor performance, mas teve entrega. Ficamos contentes porque isso mostra que podemos contar com o grupo e contar em várias posições. Hoje conseguimos suprir até o número de defensores, que era limitado”, disse ele logo após o jogo.

Ainda segundo Claudinho, a queda de rendimento da equipe no segundo tempo foi oriunda da dificuldade de respirar pelo clima apresentado em Santa Fe. Mesmo assim ele voltou a citar que os jogadores conseguiram dar a volta por cima e afirma que a classificação conquistada ontem será importante até mesmo para a sequência no Campeonato Brasileiro.

“Não foi a intenção de manter recuado, os jogadores sentiram um pouco o gramado e a umidade, no segundo tempo eles reclamaram, estamos em uma região difícil de respirar. Queríamos controlar o jogo, não conseguimos. Mas volto a dizer, hoje era jogo para conseguir o triunfo, a performance vinha depois. O triunfo veio e agora vamos corrigir durante a semana para o Brasileiro”, continuou ele.

Pela Sul-Americana, o Bahia espera agora o adversário nas quartas de final, que vai sair do duelo entre Vasco e Defensa y Justícia-ARG. O jogo de ida será na próxima semana, entre oito e dez de dezembro. Antes disso, o tricolor tem compromisso pelo Brasileirão. No sábado (5), o time recebe o Ceará, na Fonte Nova.  

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas