Após derrota, brasileiro reclama de comportamento em quadra de Djokovic

esportes
28.07.2021, 13:47:08
Atualizado: 28.07.2021, 13:49:53
(Divulgação/COB)

Após derrota, brasileiro reclama de comportamento em quadra de Djokovic

"Melo falou que eu estava provocando? Sério?"

Mesmo disputando o seu segundo jogo do dia depois da vitória nas simples poucas horas antes, o sérvio Novak Djokovic esbanjou energia nesta quarta-feira no duelo de duplas mistas contra os brasileiros Luisa Stefani e Marcelo Melo, pelas oitavas de final dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. Só que para o tenista mineiro, o atual número 1 do mundo pode ter exagerado um pouco na comemoração dos pontos durante a partida.

"Isso me impressionou de maneira negativa, para sem bem sincero. Não tinha necessidade alguma. Alguns dias atrás ele estava falando da energia do Brasil, mas hoje (quarta-feira) ele joga dessa maneira. Teve um 'smash' que ele deu nas minhas costas que não era necessário. Mas é um jogo de tênis e cada um faz o que acha ser melhor, eu jamais faria isso", falou Melo em entrevista coletiva.

Questionado sobre o que teria incomodado, o brasileiro preferiu não entrar em detalhes. "Não quero me alongar e nem criar polêmica. Quem viu o jogo entende o que quero dizer nas entrelinhas. Tem certas coisas que não consigo entender para que", afirmou.

"Teve uma vez que ele quase acertou a Luisa. A gente entra em quadra para fazer o máximo para ganhar, mas há certos limites e não quero criar polêmica. Cada um vai pensar o que quiser e pronto. Não perdemos por causa disso e agora é bola para frente", complementou Melo, que segue para a disputa do ATP 500 de Washington, nos Estados Unidos, com o parceiro polonês Lukasz Kubot na próxima semana.

Logo depois foi a vez de o sérvio passar pela zona mista do Ariake Tennis Park, onde foi questionado sobre a fala do brasileiro. "Melo falou que eu estava provocando? Sério? Não tenho nada para falar sobre isso", sintetizou o líder do ranking da ATP, que terá rodada dupla nesta quinta-feira. Primeiro em simples contra o japonês Kei Nishikori, pela semifinal, e depois na dupla mista ao lado de Nina Stojanovic.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas