Após derrota na Justiça, Uber dará direitos trabalhistas no Reino Unido

mundo
17.03.2021, 14:50:57
Atualizado: 17.03.2021, 15:13:47
(AFP)

Após derrota na Justiça, Uber dará direitos trabalhistas no Reino Unido

No mês passado, a empresa foi derrotada na Suprema Corte britânica, tendo que reclassificar seus mais de 70 mil motoristas no país como trabalhadores

Uma disputa judicial perdida pelo Uber pode acabar reformulando o modelo de negócios de todo o setor. Dois ex-motoristas da empresa afirmaram nesta quarta-feira (17) que os motoristas do Uber no Reino Unido devem receber salário mínimo durante todo o tempo em que estiverem conectados ao aplicativo

No mês passado, a empresa foi derrotada na Suprema Corte britânica, tendo que reclassificar seus mais de 70 mil motoristas no país como trabalhadores. Com isso, eles têm direitos garantidos, como salário mínimo e pagamento de férias.

O salário mínimo, que é de 8,72 libras por hora para maiores de 25 anos, será aplicado após "após aceitar uma solicitação de viagem e após as despesas". A média é que os motoristas ganhem cerca de 17 libras por hora em Londres.

Os motoristas não receberão enquanto aguardam a solicitação de corrida, o que pode ser responsável por até um terço do tempo que os motoristas passam ao volante com o aplicativo ligado, de acordo com estudos.

Em contrapartida, o Uber afirmou que consultou milhares de motoristas que não querem perder a flexibilidade de que desfrutam.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas