Após grupo de PMs anunciar greve, arrombamentos e saques são registrados em Salvador

salvador
09.10.2019, 10:33:00
Atualizado: 09.10.2019, 14:30:22
(Arisson Marinho/CORREIO)

Após grupo de PMs anunciar greve, arrombamentos e saques são registrados em Salvador

Ao menos duas agências bancárias foram vandalizadas na capital

Na loja Acrion, no bairro da Liberdade, em Salvador, dois manequins masculinos ostentam os únicos itens que restaram no estabelecimento, após arrombamento, na madrugada desta quarta-feira (9). Um deles, uma camisa azul lisa. O segundo, caído ao chão, veste - parcialmente - um short com estampa floral que, aparentemente, por pouco não foi levado. 

O ataque ao estabelecimento aconteceu por volta das 20h, nesta terça-feira (8), pouco depois que um grupo de policiais militares deliberou “greve por tempo indeterminado. O anúncio foi de pronto negado pela Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), que garantiu “ruas seguras”.

Leia mais notícias sobre a greve

Mesmo assim, ao menos duas agências bancárias, na Calçada e Barros Reis, foram vandalizadas. Na Liberdade, em Tancredo Neves, e Cosme de Farias, estabelecimentos sofreram arrombamentos e saques. Sem se identificar, um vendedor da Acrion disse que desde a constatação do arrombamento, apenas uma viatura foi vista na Rua Lima e Silva.

“Só vieram na hora, mas depois isso aqui ficou um caos, nenhum sinal PMs”, lembra um vendedor, que fechou a loja às 18h.  Na manhã desta quarta-feira (9), o gerente da Acrion aguardava um serralheiro retirar o que restou da porta para entrar e dimensionar o prejuízo.  De antemão, contudo, disse que “o seguro é insuficiente”.

Outros dois estabelecimentos próximos, uma casa das Havaianas e a loja Le Biscuit, também sofreram saques. O CORREIO só conseguiu falar com o representante de um dos estabelecimentos, mas uma moradora contou o que viu. “O moço das Havaianas estava tirando a mercadoria, acho que ia levar para casa, mas nem ele escapou”, lamentou a professora Marisa Santos, 57 anos, que viu um grupo abordar o proprietário da loja e levar "vários chinelos".

Ela, que mora no bairro há cinco anos, afirma que a comunidade ficou assustada. “Tudo isso por causa de um anúncio irresponsável de um homem que deveria estar zelando por nosso bem, e não prejuízo”, diz, em referência ao deputado estadual Marco Prisco (PSC).

A reportagem não notou a presença de militares na Liberdade, na manhã desta quarta. Por meio de nota, a assessoria da rede Le Biscuit informou que a loja foi vítima de uma "tentativa de arrombamento". "A estrutura da loja conseguiu conter a abordagem e nada foi roubado. A segurança foi reforçada, como uma medida adicional para garantir a tranquilidade de clientes e colaboradores", informou a assessoria do estabelecimento, que funcionou normalmente hoje.

(Arisson Marinho/CORREIO)
(Arisson Marinho/CORREIO)
(Arisson Marinho/CORREIO)
(Arisson Marinho/CORREIO)

'Para assustar'
Na agência Santander, no bairro da Calçada, o que restou da estrutura de vidro da porta de entrada foi um amontoado de estilhaços. O estabelecimento, metralhado durante a madrugada, no entanto, não teve os caixas eletrônicos danificados. 

"Sinceramente, isso nem sentido faz. Como dão tiro assim e nem tentaram explodir?", indaga um comerciante. Em anonimato, ele acredita que os tiros foram disparados nos vidros da agência "para assustar". Mesmo com o estrago, tapumes improvisados foram colocados e o banco abriu em horário normal. Já a agência do Bradesco, na localidade da Barros Reis, sofreu tentativa de arrombamento.

Sem aulas
Vizinho da Liberdade e próximo à Calçada, o bairro de São Caetano, também amanheceu sob os reflexos da greve parcial dos policiais militares. Lá, as aulas até foram suspensas.

A Escola Municipal Batista de São Caetano, além do Colégio Estadual Professor José Barreto de Araújo Bastos amanheceram de portas fechadas. Assim como o Carlos Alberto Cerqueira, colado com o Colégio Estadual Pedro Ribeiro - que té chegou a abrir, mas, às 10h, já havia liberado os estudantes.

Aluno do 9° ano, o estudante Vinícius Rocha, 15, disse que estava indo para casa mais cedo "por causa da greve". Segurando firme a mochila, o adolescente contou que ia "adiantar os passos logo" até em casa, na Capelinha.

De acordo com a Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC), as aulas estão mantidas em todas as unidades. Entretanto, o órgão confirma que em algumas escolas, como o Colégio Estadual Carneiro Ribeiro Filho, na Soledade, foi registrado baixa frequência dos estudantes. A reportagem esteve no local, mas não encontrou estudantes. 

Já a Secretaria Municipal da Educação (Smed) informou que, mesmo com o anúncio da mobilização, mais de 50% das Escolas Municipais estão funcionando normalmente. 

Mais arrombamentos
Em São Caetano, no entanto, há presença de policiais. A reportagem presenciou uma viatura da Base Comunitária, além de uma moto com dois PMs, circulando na Estrada de Campinas, avenida principal. Próximo à saída do bairro, ainda na Estrada, havia uma viatura do Pelotão de Emprego Tático Operacional (Peto), da 9ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Pirajá). 

Mesmo local onde está localizada a Casas Freire, uma loja de móveis que sofreu arrombamento na noite de ontem. O gerente até confirmou que encontrou a estrutura danificada, mas disse que ainda não deu falta de eletrodomésticos e outros produtos. "Estamos checando", se limitou a dizer.

Quem saqueou dezenas de cosméticos na loja O Boticário, no bairro de Tancredo Neves, outra região periférica de Salvador, usou um requinte a mais. Informações dão conta de que um carro, ainda não identificado, entrou de ré para facilitar o arrombamento, na madrugada. Esta manhã, dois vigilantes da loja faziam a segurança dos produtos - alguns intactos - que foram poupados.

Eles não sabem dimensionar o prejuízo do dono, que entrou em contato com um deles às 2h. "Sei que tem seguro", comentou com a reportagem, ao citar que o proprietário ainda não esteve no local. Comerciantes e vizinhos optaram por não comentar o assunto, com a exceção de Carlos Prates, 76, ambulante na região há 40 anos.

Disse que já viu o saque àquela mesma loja em "outras vezes". Aos risos, Carlos respondeu ao próprio questionamento: "Por que sempre a O Boticário? Porque é fácil e rápido vender perfumes, todo mundo gosta".

Ao CORREIO, a Polícia Militar informou que o funcionamento das atividades policiais segue dentro da normalidade. 


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/salvador-concorre-ao-premio-nacional-do-turismo-2019-em-tres-categorias/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/banda-panteras-negras-recebe-luedji-luna-e-okwei-odili-no-goethe/
Celebrando um ano de formação, musicistas exaltam contribuição das mulheres negras na arte
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/linn-da-quebrada-estrela-bixa-travesty/
Documentário debate sobre o corpo, gênero e identidades
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/policia-civil-analisa-imagens-de-acao-da-prf-que-deixou-adolescente-morto/
Pai foi ouvido no DHPP; familiares homenagearam garoto de 17 anos nesta quinta-feira (21)
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/operario-fica-pendurado-em-predio-durante-pintura-e-e-socorrido-veja-video/
Ele foi retirado de edifício em Fortaleza e conduzido a unidade médica pelo Samu
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/apos-passar-mal-e-ser-socorrido-no-senado-kajuru-segue-internado-na-uti/
Colega baiano Otto Alencar ajudou a socorrê-lo em plenário: ‘não vai ficar sequela’
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/matou-como-se-ela-fosse-bicho-diz-testemunha-de-crime-contra-moradora-de-rua/
Defesa de comerciante alega que ele reagiu a uma tentativa de assalto
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/bombeiros-controlam-incendio-em-academia-na-graca/
Fogo começou por volta das 22h40 e foi contido rapidamente
Ler Mais